Vinicius Jr. faz dois, e Flamengo vence fora de casa na Libertadores

Flamengo assumiu a liderança do Grupo 4 da Libertadores, com 4 pontos

15/03/2018 10:35h

Compartilhar no

Depois de quase quatro anos sem vencer como visitante na Copa Libertadores, o Flamengo virou o jogo e bateu o Emelec (EQU) por 2 a 1, nesta quarta-feira (14), no estádio George Capwell, em Guayaquil. Os gols foram de Vinicius Júnior. Angulo abriu o placar.

Curiosamente, o último triunfo havia sido justamente sobre os equatorianos em 2 de abril de 2014 (2 a 1). Na edição de 2017, o time não venceu nem sequer uma partida fora de casa e acabou eliminado ainda na fase de grupos.

Com o resultado, o Flamengo assumiu a liderança do Grupo 4 da Libertadores, com 4 pontos. River Plate-ARG e Santa Fe-COL completam a segunda rodada apenas no dia 5 de abril. O próximo compromisso do Rubro-negro pela competição será contra os colombianos do Independiente Santa Fe, dia 18 de abril, com portões fechados, no Rio de Janeiro.

(Foto: Ilustrativa/André Mourão/AGIF/Folhapress)

Logo no início da partida em um estádio com 40 mil torcedores, o Flamengo chegou perto de ter a chance para abrir o placar. Aos 6min, Diego fez boa jogada e lançou Everton Ribeiro. O zagueiro Guagua cortou para escanteio com a mão. O árbitro paraguaio Mario Diaz de Vivar ignorou o pênalti e apontou o escanteio, deixando claro que não havia visto o lance. Os jogadores rubro-negros o cercaram, mas a marcação não foi alterada.

A partir daí, o Flamengo se mostrou nervoso em algumas jogadas. Pouco depois de Lucas Paquetá receber um cartão amarelo, Jonas e Baguí protagonizaram uma dividida forte. Os dois ficaram no chão e discutiram em lance que poderia ter sido punido com cartão. O volante do Flamengo levou a pior e precisou de atendimento médico.

O clima pesado continuou na partida. Aos 22min, Jonas roubou a bola e acionou Lucas Paquetá. A bola foi cortada para dentro e chutada nas mãos do goleiro Dreer. Diego e Henrique Dourado reclamaram muito do jovem rubro-negro. Por sua vez, Paquetá gesticulou e discutiu com os companheiros que queriam o cruzamento. O clima esquentou no Flamengo.

Apesar do nervosismo na primeira etapa, o Flamengo esteve sempre mais perto de abrir o placar do que os donos da casa. A melhor chance de gol veio aos 41min. Em cobrança de escanteio, Rhodolfo cabeceou firme para o chão. O goleiro Dreer fez grande defesa e buscou a bola no canto esquerdo para a frustração dos rubro-negros.

O panorama do jogo pouco mudou no começo da segunda etapa. O Flamengo ainda dominava as ações e teve chances com Diego e Dourado. Nenhuma delas resultou em gol até que o Emelec saiu na frente e minou os cariocas. Aos 19min, Angulo recebeu lançamento de Quiñónez e chutou cruzado. A bola desviou em Rhodolfo e morreu nas redes de Diego Alves.

O jogo parecia complicado para o Flamengo, mas a virada veio nos pés de Vinicius Júnior, o nome da partida. Primeiro, ele fez fila e empatou aos 32min. Depois, recebeu boa bola aos 40min, limpou e estufou as redes equatorianas. Muita festa rubro-negra no Equador pela vitória que era esperada há quatro anos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário