Sorteio do concurso "Se essa rua fosse minha" emociona familiares

Foram 130 pessoas homenageadas, cujo seus nomes passarão a denominar ruas e avenidas de Teresina.

28/07/2015 12:22h

Compartilhar no

Emoção. Esse foi o sentimento que marcou a noite desta segunda-feira (27), no sorteio para definir a localização das vias públicas que receberão os nomes selecionados no concurso cultural Se Essa Rua Fosse Minha, realizado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (Semplan).

Foto: Reprodução/Ascom

Foram 130 pessoas homenageadas, cujo seus nomes passarão a denominar ruas e avenidas de Teresina. No momento do sorteio estavam presentes familiares dos homenageados e os autores das propostas. O sorteio foi dividido por zonas, de acordo com a solicitação de cada indicada pelos autores, e em seguida foi feito o sorteio das ruas que não foram descriminadas as zonas, e todas receberam um mapa com a localização da via.

 A arquiteta e urbanista Jhamille Almeida, uma das coordenadoras do concurso cultural Se Essa Rua Fosse Minha, contou que muitos convidados estavam emocionados com a solenidade, pois esta é uma oportunidade de homenagear um membro de sua família que foi muito importante.

“Muitas pessoas estavam felizes e emocionadas por seu familiar poder fazer parte da história. Para nós é bom, pois, além de resolver o problema do cadastro de rua, unificando esses logradouros, ainda facilita para órgãos como Agespisa, Eletrobras e Correios, que agora podem enviar as correspondências e chegar até os endereços. Vamos encaminhar esse levantamento para esses órgãos, para que eles atualizem seus dados também”, disse.

A solenidade de denominação de novas ruas será no dia 19 de agosto, durante as comemorações do aniversário  dos 163 anos de Teresina, contudo, a colocação das placas nas ruas e avenidas ainda não está com data definida, vez que é necessário aguardar a formulação de uma minuta de lei, que deve ser aprovada pela Câmara Municipal de Teresina.

“A entrega dos logradouros no dia 19 de agosto será simbólica, até por uma questão orçamentária da Prefeitura, que precisa saber quanto será investido na colocação das placas. Mas assim que tivermos definido isso avisaremos todos que foram sorteados”, ressaltou Jhamile Almeida.

A arquiteta explicou ainda que será criada uma lei em cada bairro, para que os logradouros sejam organizados, reconhecendo esses endereços da cidade. Ela falou ainda que o projeto ocorrerá todos os anos, vez que a quantidade de ruas que necessitam de nomes ainda é muito grande. Essas ruas e avenidas estão sendo levantadas por técnicos.

Para validação dos nomes sugeridos pela população, a coordenação do concurso cultural Se Essa Rua Fosse Minha avaliou as propostas e descartou os nomes de pessoas que ainda estão vivas e as denominações que já constam em algum logradouro municipal. Entretanto, alguns pedidos específicos de moradores foram aceitos, como de pessoas que nasceram, cresceram, trabalharam e morreram em determinada rua ou avenida.

“Não pudemos desprezas essas histórias que as pessoas nos trouxeram, de pessoa que marcaram e tiveram suas histórias. É muito gratificante trabalhar com isso e ver a emoção das pessoas chorando e vendo que as histórias de seus familiares estão sendo contada”, finalizou Jhamile Almeida, arquiteta e membro do concurso.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes - Jornal O Dia

Deixe seu comentário