Todos Conectados: projeto leva internet a comunidades rurais no sertão do Piauí

A primeira comunidade contemplada será Barra do Juá, em Betânia do Piauí, que tem 70 famílias

26/06/2020 11:47h - Atualizado em 26/06/2020 14:09h

Compartilhar no

Com a pandemia causada pelo novo coronavírus e as recomendações de isolamento social, todas as atividades consideradas não essenciais foram paralisadas, inclusive as aulas. Para evitar que os alunos perdessem o ano letivo, foi proposto que os estudantes tivessem aulas remotas, porém, isso não tem sido possível em todas as localidades do Piauí, especialmente aquelas mais localizadas no interior do Estado ou em comunidades onde a internet ainda é algo raro.

E para garantir que essas crianças consigam ter acesso às aulas, o Instituto Novo Sertão desenvolveu um projeto chamado “Todos Conectados”, que visa levar internet às regiões mais longínquas da zona rural do Piauí. O Instituto é uma organização que atua na região do sertão nordestino com projetos de transformação social e existe há cinco anos.

“Devido à pandemia, tivemos que interromper as atividades presenciais e, como temos muito contato com as pessoas da zona rural, vemos as dificuldades que eles estão tendo para manter a educação básica dos filhos e até manter as informações do cotidiano. De 50 casa, apenas duas têm internet wi-fi, os outros só têm dados móveis, que acaba muito rápido. Então com o projeto ‘Todos Conectados', a ideia é levar a internet wi-fi para essas comunidades e eles pagarem uma mensalidade pequena só para manter o serviço”, explica José Carlos Brito Filho, diretor do Instituto Novo Sertão.

Instalação das primeiras antenas para recepção do sinal da internet na comunidade Barra do Juá (Fotos: Divulgação)

A primeira comunidade a receber o projeto Barra do Juá, localizada em Betânia do Piauí, que conta com aproximadamente 70 famílias, aproximadamente 400 pessoas. Neste local, serão instalados seis pontos de internet, para que toda a comunidade possa ser atendida. No município de Betânia existem 34 vilarejos, que também devem ser contemplados.

“Vamos fazer algumas avaliações nos próximos meses, saber se eles estão conseguindo usar bem a internet. O nosso instituto formatou alguns cursos online para fornecer para as pessoas. E, a partir de setembro, vamos avaliar para ver se expandimos para outras comunidades da região. Estamos cobrando uma taxa de R$ 10 por casa, apenas para manter a estrutura, mas também para dar sustentabilidade para o futuro, pois eles já estarão acostumados com a internet”, explica.

José Carlos Brito destaca que a internet será muito bem vinda nessa comunidade, especialmente para as crianças, que necessitam acompanhar as aulas remotamente. Ele destaca que muitos alunos assistem as vídeoaulas pelas internet do celular, contudo, os dados móveis acabam rapidamente ou não carregam os vídeos, prejudicando assim o aprendizado. 

“Fizemos uma pesquisa e vimos que quase 100% das crianças da zona urbana da cidade nunca usaram a internet para estudar, apenas para entretenimento, então queremos fomentar a internet para o estudo, e quem sabe até uma pessoa da zona rural fazer uma faculdade de EaD depois”, disse.

O Instituto Novo Sertão está instalado na região do Centro-Sul do Estado, na cidade de Betânia do Piauí, considerada pelo último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade com o segundo menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Piauí. A comunidade não possui água encanada e as crianças e jovens precisam se deslocar para o centro da cidade para estudar. O transporte é realizado via caminhonetes ou ônibus escolar.

Leia também: Levantamento estima que o Piauí tenha mais de 900 mil carentes 

Praça central da comunidade Barra do Juá, em Betânia do Piauí

“A gente desenvolve várias atividades de transformação social, envolvendo áreas de geração de renda, cultura e educação, atendendo em torno de 300 crianças e jovens por semana. A educação já está difícil e na zona rural então está um caos”, frisa.

No site do Instituto, www.novosertao.org.br , é possível encontrar mais informações das atividades desenvolvidas e como ajudar tanto o projeto ‘Todos Conectados’ como outras ações do instituto. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone (86) 99498-6598.

“Toda ajuda é bem-vinda, seja de material, de roteador, de computador que alguém não usa mais e queira doar. Na comunidade Barra do Juá, que iremos atender, nenhuma das 70 famílias têm computador, então quem desejar pode entrar em contato para nos ajudar.

Dados

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra De Domicílio 2018 (PNAD) e dados da consultoria DADOS 2020, o Piauí é o quinto colocado com menor número de residências com acesso a internet no Brasil. 85% da população de baixa renda no Brasil utilizam a internet somente pelo celular. No Brasil apenas 36% dos alunos rede pública utilizam computador para acessar a internet, contra 75% dos estudantes da rede particular.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes

Deixe seu comentário