Firmino Filho e Hugo Napoleão também devem ser investigados por delações

Nome dos dois foram incluídos na lista enviada pelo procurador Rodrigo Janot. Petições foram encaminhadas para outros tribunais.

13/04/2017 09:03h

Compartilhar no

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) e o ex-governador Hugo Napoleão (PSD) também devem ser investigados em inquéritos originados em delações da operação Lava Jato por recebimento de recursos da Odebrecht. O nome dos dois estava na lista encaminhada pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot para investigação no Supremo Tribunal Federal, mas o relator, ministro Edson Fachin, remeteu as petições para outros tribunais porque os dois não possuem foro privilegiado no STF.

Firmino será investigado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Já Hugo Napoleão, pela primeira instância da Justiça Federal no Piauí. Os dois aparecem em lista da Odebrecht como tendo recebido recursos para campanhas eleitorais. De acordo com informações divulgadas pela imprensa nacional ainda em 2016, a Odebrecth teria repassado recursos para a campanha de Firmino Filho em 2012 e para a de Hugo Napoleão em 2014.

 

O prefeito Firmino Filho e o ex-governador Hugo Napoleão também estão sendo investigados por suspeita de ter recebido recursos de forma ilícita da Odebrecht (Fotos: Assis Fernandes e Arquivo O DIA)

Já em relação ao deputado federal Paes Landim (PTB), também citado nas delações, o ministro Edson Fachin devolveu o pedido de abertura de inquérito para a Procuradoria Geral da República realizar novas manifestações. No documento divulgado pelo STF, o título fala em eventual prescrição e competência em decorrência de foro privilegiado. O inquérito ainda não foi aberto, mas o procurador geral pode recolher novas informações e voltar a pedir a abertura. 

Através de nota, o prefeito Firmino Filho (PSDB) informa que ficou surpreso e perplexo com a informação e esclarece que em 2012, a doação de campanha que recebeu nacionalmente teve origem na direção nacional do PSDB e está devidamente registrada e declarada. A nota diz ainda que a construtora não está na lista de doadores de campanha e que a empresa nunca teve obras ou relação contratual com a Prefeitura de Teresina nas gestões de Firmino Filho.

O DIA tentou contato com o ex-governador Hugo Napoleão, mas não obteve sucesso.

Leia a íntegra desta notícia na edição desta quinta-feira do jornal O DIA.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: João Magalhães
Por: Jornal O DIA

Deixe seu comentário