Teresina: reclamações sobre compras online aumentam 52% em 2022

Entre as principais queixas estão: atraso na entrega, alto preço do frete e problemas na cobrança.

27/04/2022 11:34h - Atualizado em 27/04/2022 11:49h

Compartilhar no

Nos últimos dois anos foram constatados um crescente número de reclamações relacionadas às compras online. De fato já seria o esperado, devido a uma mudança no comportamento do consumidor, bem como do fornecedor, pelo evento da pandemia que se instalou globalmente. Dados do Procon Municipal atestam um aumento percentual de 52% em 2022 até esse mês de abril de reclamações em relação ao mesmo período do ano anterior no comércio eletrônico. 


Leia também: Altos x Flamengo: venda de meias-entradas esgota no Albertão; veja ingressos disponíveis
 

Segundo Procon, as queixas que mais se repetem entre os consumidores são referentes ao atraso na entrega e às vezes chegando mesmo a não efetivar a entrega do produto, alto preço do frete, bem como problemas na cobrança e também vendas efetuadas em sites falsos.

Foto: Reprodução/Pixabay

O alto preço do frete é um fator que tem contribuído substancialmente para a desistência da compra, vez que em muitos casos chegam a um valor maior do que o preço do produto que seria adquirido. Isto tem impactado não somente o consumidor, mas o fornecedor também que fica sem efetuar a venda.

 “É bom destacar que não existe uma regulamentação para definir se o valor de um frete está ou não abusivo.  Atualmente a explicação fica por conta dos valores commodities minerais, dentre elas o petróleo, que impactam  em efeito cascata”, destaca a coordenadora geral do Procon Municipal, Nara Cronemberger.

A coordenadora elenca ainda algumas dicas para amenizar as reclamações na relação de consumo. “O fornecedor deverá oferecer canais de atendimento que efetivamente atenda às queixas dos consumidores, maior transparência e clareza na descrição dos produtos, disponibilizar pontos de retirada dos produtos, a fim de suavizar o alto preço dos fretes. Por fim, o consumidor deve pesquisar o site de compra com muita atenção, pois a maioria dos erros são grosseiros e detectáveis na sua falsidade”, alerta.

O consumidor que se sentir lesado na relação de consumo poderá dirigir-se ao Procon Municipal de Teresina, localizado na Avenida João XXIII, 2715, bairro São Cristóvão,  virtualmente pelo e-mail:  [email protected] ou através do telefone: (86) 3216-3041.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário