Por mês, Teresina teve 15 casos de abuso sexual contra crianças no 1º semestre de 2022

Foram 91 casos nos primeiros 6 meses do ano de acordo com a Semcaspi. Zonas Sul e Leste respondem por mais da metade dos registros. Veja como denunciar.

14/09/2022 09:59h - Atualizado em 14/09/2022 10:26h

Compartilhar no

Teresina registrou uma média de 15 casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes por mês no primeiro semestre de 2022. É isso o que revela o levantamento feito pela Gerência de Direitos Humanos da Semcaspi (Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas). Os dados divulgados hoje (14) mostram que foram registrados 91 casos de abuso contra crianças e adolescentes em Teresina nos meses de janeiro a julho deste ano. A média é de 15 casos por mês e de dois por dia.


Leia também: No Piauí, 1.697 meninas menores de 14 anos se tornaram mães após serem vítimas de estupro 


Esses 91 casos representam aumento de 30% em relação aos 70 que foram contabilizados no mesmo período do ano passado. Neste ano, as zonas Sul e Leste são as que respondem pela maioria dos casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes em Teresina. Juntas, elas duas zonas somam 60 ocorrências (38 na zona Sul e 22 na zona Leste). As demais zonas somam 31 casos (zona Sudeste teve 14 registros, zona Centro Norte teve 17 casos).


Foto: Divulgação/Semcaspi

Para o secretário municipal de Assistência Social, Allan Cavalcante, esse aumento dos casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes em Teresina está relacionado na verdade ao crescimento das denúncias. Denúncias essas que são feitas em grande parte pelos agentes educacionais das escolas, que voltaram a receber as crianças presencialmente após dois anos de pandemia e puderam identificar casos que antes passariam despercebidos.

“Ano passado, com as medidas mais rigorosas da pandemia, mais pessoas em casa intensificando o convívio familiar, foram registrados 70 casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes. Neste ano, quando as medidas mais rigorosas da pandemia foram liberadas, as pessoas saindo do trabalho remoto e as crianças voltando às aulas, os registros aumentaram para 90 casos. Isso não quer dizer que houve redução dos casos em 2021, mas sim mais denúncias. Ou seja, o crime acontecia, mas por alguma razão não era denunciado”, explica o secretário.


Allan Cavalcante é o secretário municipal de Assistência Social - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Allan Cavalcante destaca que o abuso sexual contra crianças e adolescentes são crimes que devem e podem ser, antes de tudo, prevenidos. Essa prevenção passa pelo fortalecimento de vínculos com a comunidade e a família. Na questão do enfrentamento, ele menciona o aparelhamento dos conselhos tutelares, que são a principal via de denúncia e identificação de casos, e também o trabalho conjunto com as forças de segurança.


Leia também: Menina de 11 anos está grávida pela segunda vez após ser vítima de estupro 


Ocorrência em geral acontecem no meio familiar

É no seio familiar que grande parte dos crimes de abuso sexual contra crianças e adolescentes acontece. São pais, tio, irmão, primos, padrastos e pessoas próximas que em tese deveriam proteger suas crianças, mas que acabam se tornando agressores. A violência, por vezes, é silenciada pela própria família através do descrédito da vítima.

A conselheira tutelar Socorro Arraes, do IV Conselho Tutelar de Teresina, destaca a fragilização das relações familiares como um dos desafios para o enfrentamento a este crime. “Ao invés de proteger, os familiares são muitas vezes os responsáveis pelas violações de direitos humanos e violências sexuais. O que constatamos é que o vínculo familiar está fragilizado e que apesar de termos avançado na política geral de proteção, precisamos fortalecer toda a rede para que os órgãos envolvidos atuem de forma mais efetiva”, esclareceu Socorro Arraes.


A conselheira tutelar Socorro Arraes explica a natureza dos abusos sexuais contra crianças e adolescentes - Foto: Arquivo O Dia

Como denunciar

Veja abaixo os principais canais de denúncia dos casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes ou de violação de direitos humanos:

Conselhos tutelares de Teresina:

  • I Conselho Tutelar (Zona Centro/Norte) - 3215-9313/99490-7886
  • II Conselho Tutelar (Zona Sudeste) - 3215-9360/99460-3138
  • III Conselho Tutelar (Zona Sul) - 3227-6714/99454-2102
  • IV Conselho Tutelar (Zona Leste) - 3233-8841/99470-0654
  • V Conselho Tutelar (Zona Norte) - 99404-1192

Disque 100 – Central de Direitos Humanos

Ligue 180 – Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos / Central de Atendimento à Mulher

Aplicativo SABE – Conhecer, Aprender e Proteger

Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima (DPCA)[email protected]

Delegacia Virtual de Polícia Civil do Piauí – https://delegaciavirtual.sinesp.gov.br/portal/comunicacaofato/PI/natureza

Disque 190 – COPOM da Polícia Militar

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Semcaspi

Deixe seu comentário