Da Arquibancada

"Eu tenho crédito", diz presidente do River após acusações de diretor

Genivaldo Campelo respondeu em coletiva as acusações de desvio de verba no River feita pelo Diretor de patrimonios, Aroldo.

17/08/2018 09:28h - Atualizado em 17/08/2018 11:46h

Compartilhar no

Genivaldo Campelo (FOTO: Jade Araújo/PortalAZ)

Na tarde de ontem (15) o presidente do River, Genivaldo Campelo, concedeu uma coletiva de imprensa com o intuito de se defender das acusações feitas pelo diretor de patrimônios do clube, Francisco Aroldo, que em entrevistas afirmou que o atual presidente estava desviando verbas do clube. Além de Genivaldo, o advogado e vice-presidente jurídico, Augusto Chabloz, e outros membros da diretoria como Geraldo (Serv Cozinha) e Dr. Delcio também participaram da coletiva.

“Eu estou tentando fazer o River grande, mas tem gente que quer me derrubar, que está com inveja. As pessoas me perguntam; presidente o River vai para Série C? o que eu digo? Se deixarem. Se eu errar que sentem comigo e digam. Se querem que eu entregue o cargo eu renuncio, é melhor do que os caras desses, um diretor financeiro que era para ser da minha confiança fazer um espetáculo desse”, criticou o presidente do Galo.

O Diretor de Patrimônios afirmou que o presidente tinha movimentado em conta corrente pessoal um valor acima de R$ 500 mil reais só esse ano. “Eu quero dizer para o Aroldo que isso aconteceu somente esse ano não. Antes que eu assumisse o River, em 2017 varias vezes valores foram depositados na minha e porquê? É o que todos querem saber. Todos sabemos que o River passa por dificuldades, momentos difíceis e por isso passa por bloqueio em suas contas", acrescentou. 

Genivaldo Campelo presidente River (FOTO: Jade Araújo/PortalAZ)

Durante a longa entrevista coletiva Genivaldo Campelo mostrou todas as prestações de contas do River entre os meses de janeiro até o mês de agosto desse ano, período de sua gestão e falou sobre os valores de entradas e saída. A única renda fixa do River é a time mania que varia entre 30 e 60 mil reais.

"Todo mundo sabe que o River tem problema judicial e por isso as contas tem bloqueios e ele (Aroldo) vai há programas dizer que o River não tem esse tipo de problema. Em diversos meses ele (Chagas) não prestou conta comigo e ele é o diretor financeiro”, frisou Genivaldo.

O presidente não escondeu o descontentamento com membros da diretoria do clube, como o Diretor de Patrimônios, Aroldo, e o diretor financeiro, Francisco das Chagas, afirmando que não tem nenhuma confiança nos dois nomes.

Possível retorno do técnico Flávio Araújo 

Na coletiva o presidente Genivaldo Campelo confirmou as muitas especulações em torno do primeiro nome para o comando do River para 2019 – o nome de Flavio Araújo, que comandou o time no histórico acesso em 2015 estava em negociação, mas o presidente afirmou que o técnico pediu uma pausa na negociação e prometeu uma resposta para outubro.

“Outubro é muito longe eu confesso que desmotivei. Ainda na terça-feira Flávio me ligou e disse para esperar mais um pouco até fechar e eu acredito que essas noticias de crise e problemas na diretoria atrapalharam. Era um grande sonho, um sonho pessoal e eu busquei investidores para isso e agora vi que ficou distante”, afirmou Genivaldo.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Pâmella Maranhão - Jornal ODia

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas