Roda Viva

Brasil na OCDE

Leia a coluna Roda Viva desta quarta-feira.

20/03/2019 09:28h - Atualizado em 19/03/2019 20:18h

Compartilhar no

Brasil na OCDE

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) avalia que o apoio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é decisivo para a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). A indústria entende que o ingresso na organização vai acelerar o processo de reformas estruturais e aperfeiçoar a qualidade regulatória do país, condições necessárias para melhorar o ambiente de negócios e promover o crescimento econômico. “O Brasil avançou muito na convergência de políticas para participar da OCDE. É o país não-membro com a maior adesão aos instrumentos da organização – já aderiu a cerca de 30% dos instrumentos que envolvem, por exemplo, comércio, tributação e governança. Além disso, o governo brasileiro está comprometido com as reformas da previdência e reconhece a importância da reforma tributária”, avalia a gerente de Política Comercial da CNI, Constanza Negri. O Brasil pediu para fazer parte da OCDE em maio de 2017. Se o pedido for aceito, o país terá de assumir compromissos com impactos significativos na economia e na indústria.  Entre os benefícios, destaca a CNI, estão a melhoria do ambiente regulatório, a modernização institucional, o aprimoramento da governança e a convergência às melhores práticas internacionais. Depois de ter defendido o projeto megalomaníaco de Trump para construção de um muro em toda a fronteira entre os Estados Unidos e o México, depois de ter assinado um decreto dispensando visto para a entrada de norte-americanos no Brasil (além de canadenses, australianos e japoneses), e depois de o filho Eduardo Bolsonaro ter dito que brasileiros ilegais nos EUA envergonham o país, este apoio é o mínimo que Jair deve receber do mandatário republicano. Mas o "mito" só precisa ficar esperto, porque a promessa de apoio pode ser apenas uma "fake news" criada por Trump para agradar seu colega e admirador sul-americano. 

Após a saída do empresário Fábio Sérvio do PSL, o ex-deputado federal Elizeu Aguiar ganhou ainda mais proeminência no partido. Informações obtidas em primeira mão pela coluna dão conta de que ele está entre os nomes mais cotados para comandar o partido em 2020, quando acontecem as eleições municipais. Fortalecido com os mais de 79 mil votos que recebeu na disputa por uma das cadeiras no Senado Federal, em 2018, Elizeu deve se candidatar a uma vaga na Câmara de Teresina, para onde já foi eleito duas vezes.

Combate á violência 

O promotor de Justiça Francisco de Jesus, titular da 5ª Promotoria de Justiça de Teresina, apresentou nesta terça-feira (19) ao reitor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Nouga Cardoso, projeto que visa combater à violência contra a mulher por meio do desenvolvimento de parceria com a comunidade acadêmica da Universidade. "Através da parceria, queremos aproximar o Ministério Público da sociedade para que possamos intensificar o processo de enfrentamento da violência contra a mulher, principalmente, contra a mulher negra. Para isso, nossa ideia é densenvolver projetos de pesquisas dentro da universidade porque o racismo é uma questão estrutural", explica Francisco de Jesus, idealizador da proposta e membro do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid).

Promotoria especializada

A criação de uma Promotoria de Justiça especializada no combate ao racismo e à discriminação racial está entre os objetivos do projeto. "Iremos propor ao Tribunal de Justiça a criação de uma vara para apurar os crimes de racismo praticados em Teresina. A Uespi será nossa parceira na formação de multiplicadores da nossa ação", acrescenta Francisco de Jesus.

Campanha da Fraternidade

Nesta quarta-feira (20), a partir das 10 horas, a Assembleia Legislativa do Piauí realiza sessão solene em homenagem à Campanha da Fraternidade 2019, promovida em todo o país pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A sessão foi proposta pela deputada estadual Teresa Britto (PV). Com o tema “Fraternidade e Políticas Públicas” e lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça”, a Campanha da Fraternidade tem por objetivo geral chamar a atenção da sociedade para a importância das políticas públicas, ações e programas desenvolvidos pelo Estado para garantir direitos individuais e sociais básicos, previstos na Constituição Federal e em outras leis.

Ainda estamos em 2019, mas os pré-candidatos a vereador já demonstram que estão fazendo de tudo para agradar o eleitorado desde cedo, principalmente, nas redes sociais. Um exemplo é o polêmico cabo Mota, que diariamente faz postagens e interage com  seus seguidores. Ele não esconde a intenção de disputar uma cadeira na Câmara Municipal de Teresina no próximo ano. Mota é muito ligado ao deputado federal Fábio Abreu (PR), e já trabalha para conquistar apoio entre os militares. No registro acima, cabo Mota presenteia o secretário de segurança, Rubens Pereira, com uma camisa estampada com um dos seus dizeres mais conhecidos nas redes sociais.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas