Floriano

Floriano antecipa férias escolares após aumento de casos de Covid-19; veja decreto

Segundo a prefeitura, a medida tem caráter excepcional, devido ao aumento da taxa de transmissibilidade da Covid-19 e aumento no número de novos casos

03/02/2022 10:15h - Atualizado em 03/02/2022 10:27h

Compartilhar no

A Prefeitura de Floriano, no Sul do Piauí, assinou nessa quarta-feira (02) novo decreto com medidas de restrição, prevenção e combate ao novo coronavírus. Entre elas, está a antecipação das férias escolares da rede municipal pelo período de 15 dias. As aulas, que retornariam na próxima segunda-feira (07), agora têm previsão de início para o dia 22 de fevereiro.

De acordo com a prefeitura, a medida tem caráter excepcional, devido ao aumento da taxa de transmissibilidade da Covid-19 e aumento no número de novos casos.

Prefeito de Floriano, Joel Rodrigues. Foto: Reprodução/Prefeitura de Floriano 


O decreto municipal prevê ainda que a rede privada de ensino disponibilize aulas remotas para os alunos que apresentem sintomas gripais, bem como os que tiverem contato com contaminados pelo vírus. Além disso, orienta que as escolas e faculdades se abstenham de receber alunos que apresentam sintomas gripais ou que tenha tido contado com pessoas contaminadas.


O prefeito Joel Rodrigues também seguiu as medidas previstas no decreto estadual. Segundo o texto, será mantida a abertura do comércio em geral, bares e restaurantes com exigência do comprovante de vacinação. Os eventos que possam causar aglomeração de pessoas estão cancelados, especialmente as festividades em alusão ao carnaval.

"Com a alta taxa de ocupação dos leitos, e número de novos casos, nós achamos por bem antecipar as férias do mês de julho, e tomar essas medidas" , disse o secretário de Governo, Bento Viana.

Administração Pública

A administração pública deverá funcionar com 50% de presença dos servidores, priorizando manter gestantes, idosos e pessoas com comorbidades em trabalho remoto. 

Em todos os cenários, é obrigatório o uso de máscara e manutenção do distanciamento para conter a transmissão da Covid-19 no Estado. As Guardas Civis Municipais, Polícia Militar e Polícia Civil devem auxiliar a Vigilância Sanitária na fiscalização para o cumprimento das normas do decreto Estadual. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no