Em debate, candidatos ao governo do Estado apresentam propostas ao Piauí

Veja o que Diego Melo (PL), Gessy Lima (PSC), Gustavo Henrique (Patriota), Madalena Nunes (PSOL), Rafael Fonteles (PT) e Sílvio Mendes (UB) têm a dizer sobre seus planos de governo.

18/08/2022 07:41h - Atualizado em 18/08/2022 08:05h

Compartilhar no

O Sistema O Dia de Comunicação promoveu na noite da última quarta (17), no Theresina Hall, o debate eleitoral dos candidatos para o Governo do Estado do Piauí. O evento reuniu os seis candidatos de partidos que possuem representatividade no Congresso Nacional, Coronel Diego Melo (PL), Gessy Lima (PSC), Gustavo Henrique (Patriota), Madalena Nunes (PSOL), Rafael Fonteles (PT) e Sílvio Mendes (União Brasil). 


Debate foi mediado pelo jornalista Douglas Cordeiro - Foto: Jailson Soares/O Dia

O evento chamou atenção pelo alto nível dos candidatos, que num ambiente democrático e respeitoso, apresentaram propostas para todas as áreas da gestão pública no Piauí. Educação, Saúde e geração de emprego e renda se destacaram entre os pontos apresentados durante a discussão. O alto nível do debate pode ser mensurado no fato de ter apenas um pedido de direito de respostas durante toda o programa, que foi mediado pelo jornalista Douglas Cordeiro. 

O Sistema O DIA seguirá com a cobertura do processo eleitoral e no mês de setembro promoverá uma sabatina com todos os candidatos ao governo do Estado, no programa O DIA News, na O DIA TV.

Confira abaixo o que os candidatos falaram sobre seus planos de governo:

Por que você quer governar o Piauí?

Coronel Diego Melo (PL) 

“Vamos lutar para resgatar a dignidade do povo do Piauí para levar verdades escondidas nesses anos de trevas. Nosso plano de governo tem como pilares Deus, Pátria, Família e Liberdade. Dividimos a estrutura do Estado em sete eixos, segurança, saúde, educação infraestrutura, governança e direitos humanos e mulher. Queremos resgatar a segurança nosso Estado está entregue a facções criminosas. Vivemos um estado dos mais violentos do Brasil, multiplicaram por seis os estupros contra as mulheres, os homicídios dobraram, temos que valorizar os policiais e dobrar o efetivo das polícias". 


Coronel Diego Melo (PL) - Foto: Jailson Soares/O Dia

Gessy Lima (PSC) 

"O nosso plano de governo tem 320 pontos que passam desde a economia, saúde, educação, segurança, infraestrutura. O pilar do nosso plano de governo é o desenvolvimento econômico, a máquina pública não produz, quem produz é o trabalhador. Hoje a máquina pública está muito inchada. O desenvolvimento passa pela construção civil, pelo incentivo ao turismo, pelo empreendedorismo social e pela tecnologia que é um dos setores que mais emprega no Brasil". 


Gessy Lima (PSC) - Foto: Jailson Soares/O Dia

Gustavo Henrique (Patriota) 

“O nosso plano de governo é pautado principalmente na despolitização de três pilares da sociedade; saúde, educação e segurança pública. Essa despolitização, que se dará com a não nomeação de políticos de mandado e nem suplentes, não que não haja políticos competentes, até entendo que a maioria é competente, mas quando você exerce uma função delegada, para exercer uma função que deveria ser empregada para políticas de Estado, um político tem uma visão mais estreita. Ele passa a olhar apenas para o seu nicho político". 


Gustavo Henrique (Patriota) - Foto: Jailson Soares/O Dia

Madalena Nunes (PSOL) 

"Temos uma proposta de transformação da sociedade, que foi construída junto aos movimentos sociais. Nosso programa está à disposição de quem queira contribuir. Nosso programa começa no eixo do estado com o poder público propondo a participação popular para transformar a sociedade. Com isso vamos garantir que os direitos alcancem a todos dentro de um desenvolvimento ecossocialista, chamando a atenção para comunidades tradicionais e o meio ambiente". 


Madalena Nunes (PSOL) - Foto: Jailson Soares/O Dia

Rafael Fonteles (PT) 

"O nosso programa é bastante participativo, realista, objetivo e ousado. Se divide em dois eixos principais geração de trabalho, emprego e renda e a melhoria dos serviços públicos. No emprego e renda uma meta objetiva de gerar 80 mil oportunidades de trabalho, apoiando os negócios do campo e da cidade com acesso crédito e assistência tecnológica. Também atraindo grandes empreendimentos que geram cadeias de pequenos negócios e emprego e renda. Na melhoria dos serviços públicos destaco a educação, com a nossa aposta na escola de tempo integral, dobrando as vagas". 


Rafael Fonteles (PT) - Foto: Jailson Soares/O Dia

Sílvio Mendes (União Brasil) 

"O Piauí tem muitos problemas com soluções possíveis, pela experiência sei que posso solucionar esses problemas. Vamos investir em quatro áreas, saúde educação, segurança pública, desenvolvimento econômico. Na saúde o governo será efetivamente parceiro dos municípios, será feito um sistema de acordo com o tamanho de cada cidade. Na segurança vamos dobrar o número do efetivo de Polícias e que trabalhem integrado. No desenvolvimento econômico vamos fazer a proteção social da família e atrair empresas que possam gerar empregos".


Sílvio Mendes (União Brasil) - Foto: Jailson Soares/O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas