Carol Castro diz que a maternidade mudou sua vida: 'Montanha-russa de emoções'

Nos bastidores do 'Altas', atriz conta que pratica ioga e musculação na gravidez e diz que a gestação fortaleceu suas unhas, mudou seu apetite e a deixou mais chorona Carol Castro diz que a maternidade mudou sua vida: 'Montanha-russa de emoções'

01/03/2017 14:26h

Compartilhar no

Carol Castro já tinha tudo planejado para 2017: gravar o filme "O Juízo", participar da série Carcereiros e fazer parte do elenco da supersérie Os Dias Eram Assim. O que ela não previa é que no meio do caminho ia se deparar com o melhor susto da sua vida, a gravidez de Nina. Mamãe de primeira viagem, a atriz deixou de lado os planos profissionais e o ritmo intenso de trabalho para se dedicar à filha. “Ela é realmente uma guerreirinha que queria vir ao mundo de qualquer maneira”, opina Carol toda babona, no quarto mês de gestação, nos bastidores do Altas Horas.

Carol Castro é mamãe de primeira viagem (Foto: Carol Caminha/Gshow)

A descoberta chegou na noite de Natal, com um teste de farmácia comprado pelo violinista Felipe Prazeres, que ela carinhosamente chama de “namorido”. “Meu período tinha vindo, mas não como costumava vir, achei que não tivesse descido completamente por causa do estresse”, relembra Carol, que só suspeitou da gravidez porque vinha sentindo um sono fora do comum. “Ele ficava me dando água pra ter vontade de fazer xixi logo, aí deu positivo e ficaram os dois assim, um belo de um susto, porque claro que é uma coisa linda, mas quando você não tá planejamento fica assim ‘ui, e agora?’”, conta ela, que comprou mais dois exames de marcas diferentes no dia seguinte para ter certeza do resultado.

Carol posa com o "namorido", o violinista Felipe Prazeres (Foto: Arquivo Pessoal)

Não havia mais dúvidas. Aos 32 anos, Carol estava grávida pela primeira vez. Além do friozinho na barriga e de uma felicidade inexplicável, outros sinais foram aparecendo. Dor de cabeça, enjoos, muita fome e uma sensibilidade que ela nunca tinha tido antes. "É uma montanha-russa de emoções, chora por qualquer coisa, tem ataque de riso de chorar, é uma loucura", detalha. "Senti os seios inchando muito, doloridos no começo, já tive que mudar o número do sutiã, e minhas unhas se fortaleceram como nunca consegui minha vida inteira. Cabelos novos nascendo. A pele, no começo, ficou meio ressecada e agora tá mais viçosa", conta ela, mas nenhuma transformação foi tão gostosa quanto a barriguinha. "É uma delícia, fico passando a mão o tempo todo".

Cada dia é uma novidade, como ela mesma explica. Agora, Carol vive mergulhada no universo da maternidade, fazendo planos e se preparando da melhor maneira para a chegada da primogênita. “Tô fazendo ioga e musculação ainda com meu personal, mas com certos cuidados, tomando sol da manhã no mamilo pra não acontecer de ter rachadura, sentir dor. Tô no quarto mês, tem um mundo de descobertas pela frente”, diz. E a cada nova descoberta, ela faz questão de dividir nas redes sociais.

Carol Castro está grávida de quatro meses, de Nina (Foto: Carol Caminha/Gshow)

Um dos assuntos recorrentes nas leituras de Carol é o parto. Ela alerta que é preciso escolher muito bem o médico porque a maioria induz as mulheres a optarem pela cesárea. “Quero muito parto normal e vou tentar o natural, que é sem anestesia, sem nenhum tipo de medicamento”, explica a atriz. “Ficarei horas tentando se necessário”.

Nessa fase cheia de descobertas, Carol, que sempre foi muito moleca, tem visto seu lado maternal cada vez mais aflorado. No começo, todo mundo apostava que ela estava grávida de um menino, que tinha até nome, Antônio. Quando ela e Felipe descobriram que seria uma menina, eles logo entraram num acordo. “Foi muito curioso que eu comecei a ver o nome Nina em todos os lugares. (...) Entrei numa loja, vi um sapatinho e quando virei pra ver o preço vi que ele chamava Nina. Aí falei ‘gente, não é possível’”, brinca.

Ao parceiro, ela só tem a agradecer todos os cuidados nesse comecinho de gestação. Quando Carol tem fome à noite, Felipe levanta para cortar fruta. Quando ela oscila o humor e fica sensível com tantos hormônios, paciência é o que não falta para o violinista. A atriz conta que sentiu esse instinto maternal no início do namoro. “Na época, já falei ‘o Felipe vai ser um pai maravilhoso’. E com certeza vai ser”.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Gshow

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas