Timon

Alunos passam mal após comerem merenda em escola estadual em Timon

Suspeita é de que a comida estivesse estragada. Estudantes tiveram sintomas

23/09/2022 14:36h - Atualizado em 23/09/2022 15:29h

Compartilhar no

Estudantes do Centro Educacional Anna Bernardes, em Timon, passaram momentos de desespero nesta quinta-feira (22) após comerem a merenda servida na instituição. Os alunos passaram mal, tiveram sintomas de intoxicação alimentar depois que consumiram a refeição e precisaram de atendimento médico de urgência. Cerca de 32 estudantes teriam sentido mal-estar e três deles, em estado mais gravem, tiveram que ser levados às pressas de ambulância para a Unidade de Pronto Atendimento de Timon.

O Centro Educacional Anna Bernardes é gerida pelo Governo do Estado do Maranhão, que também é o fornecedor da merenda escolar. A reportagem do Sistema O Dia de Comunicação esteve no local conversando com pais de alunos. Eles relataram o desespero ao saberem que seus filhos estavam passando mal e hospitalizados após consumirem a comida servida na escola.

“Eu fiquei muito triste e louca, desesperada quando soube. Peguei a bicicleta e fui desesperada atrás para saber se era minha filha. Em um caso desses a gente fica sem saber o que fazer”, relatou a senhora L.R.F, mãe de uma das estudantes. Ela diz que ainda está processando tudo que aconteceu e pede providências por parte do poder público maranhense. “Espero atitude do governo. Alguém tem que fazer alguma coisa porque se ficar encubado esse caso, a mesma coisa ou até algo pior pode acontecer em outro lugar”, diz.

L.R.F afirma ainda que está com medo de mandar a filha novamente para a escola por não ter certeza da qualidade da merenda que será servida a ela e aos demais alunos na instituição. “A gente que é mãe fica desesperada. É arriscado acontecer de novo e a gente fica com medo de deixar a criança ir para a escola. A única forma de evitar isso é arrumar um jeito de dar o que nossos filhos levar para a escola. Isso que aconteceu foi irresponsabilidade”, dispara.

Foto: Eliezer Rodrigues / O Dia Tv

Outra que também viveu momentos de desespero com a filha passando mal foi Naiara Cristina. Ela conta que quando soube do que tinha acontecido, correu para a escola. Ao chegar lá, não souberam lhe informar claramente a situação e nem para onde tinha levado sua filha. “Minha filha foi atendida muito mal. Primeiro eu cheguei e não sabiam me informar em qual hospital ela estava. Fui para o Parque Alvorada e ela não estava lá. Fui para a UPA e ela estava jogada em uma cadeira de plástico desmaiada. Eu que peguei ela nos braços e levei para um consultório”, relatou Naiara.

Foto: Eliezer Rodrigues / O Dia Tv

Comida tinha um cheiro estranho

Em conversa com a reportagem de O Dia, estudantes do Centro Educacional Anna Bernardes disseram que sentiram um cheiro estranho na comida quando foram servidos da merenda. “Eu desconfiei do momento em que eu senti o cheiro, mas estávamos com fome e disseram que não era na comida. Então nós comemos. Acho que só não passei mais mal porque só comi da calabresa da feijoada e não da carne”, disse a jovem Lana Sabrina, estudante da escola.

Ela acompanhou os colegas ao hospital e conta que, mesmo sentindo dor, não conseguiu deixar de ficar desesperada ao ver os amigos passando mal, vomitando e mão conseguindo ficar em pé por conta de fraqueza. 

Na manhã desta sexta-feira (23), equipes da Vigilâncioa Sanitária do Maranhão estiveram no Centro Educacional Anna Bernardes colhendo amostrar da merenda servida aos estudantes para serem analisadas no Laboratório Central (Lacen) do Estado.

A reportagem do Portalodia.com procurou a Unidade Regional de Educação de Timon, braço da Secretaria Estadual de Educação do Maranhão, mas até o momento não recebeu retorno. O Governo do Estado Maranhense ainda não se pronunciou sobre a situação e nem a diretoria do Centro Educacional Anna Bernardes.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações de Eliezer Rodrigues, o Dia Tv

Deixe seu comentário