Eleições 2022: Lula e Bolsonaro disputam no 2º turno a Presidência do Brasil

Até o momento, Lula conta com 47,56% dos votos válidos, enquanto Bolsonaro tem 43,94% dos votos

02/10/2022 20:59h - Atualizado em 03/10/2022 10:45h

Compartilhar no

O resultado do primeiro turno confirma uma tendência das eleições presidenciais no Brasil. A última vez em que a eleição presidencial foi decidida em primeiro turno ocorreu em 1998, com a vitória de Fernando Henrique Cardoso. Todas as outras eleições presidenciais, desde 2002, quando Lula foi eleito para o seu primeiro mandato como presidente, foram decididas em segundo turno.

Com 99,71% das urnas apuradas, Lula conta com 57 milhões de votos válidos, o que corresponde a 48,35%, enquanto Bolsonaro, até o momento, tem 51 milhões de votos, ou seja, 43,26%. 

Lula e Bolsonaro disputam segundo turno para presidência do Brasil (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Presidente por dois mandatos, em 2003 e 2007, Lula anunciou publicamente que seria novamente o candidato do PT à presidência da República em 2017. Mesmo após ser preso em abril de 2018, Lula manteve a sua candidatura e foi oficializado como candidato em agosto do mesmo ano. Após o TSE declarar a sua inelegibilidade, o PT anunciou oficialmente que Haddad seria o novo candidato do partido nas eleições presidenciais de 2018. Lula teve suas condenações anuladas e a retomada de seus direitos políticos em abril de 2021, tornando-o novamente elegível. A chapa Lula/Alckmin foi oficializada em 7 de maio. 

Enquanto o seu adversário, Jair Bolsonaro, é paulista, militar da reserva e está em seu primeiro mandato como presidente da República. Bolsonaro surgiu como figura pública no fim dos anos 1980 e já foi eleito sete vezes para o cargo de deputado federal. Foi eleito vereador do Rio de Janeiro em 1988. No fim de 1990, elegeu-se pela primeira vez deputado federal. Bolsonaro foi eleito presidente em 2018, ganhando de Fernando Haddad no segundo turno.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário