Escrever à mão ao estudar traz inúmeros benefícios para o aprendizado

Em artigo publicado no The Journal of Learning Disabilities, pesquisadores afirmaram que o ato de escrever à mão envolve a mente de modo diferenciado

21/08/2020 16:06h

Compartilhar no

Atualmente, muitos alunos optam por fotografar as anotações das lições que os professores fazem nas salas deaula. Antes da chegada da tecnologia, que é uma grande aliada nos dias atuais, escrever à mão era um hábito comum entre os estudantes e saudável para o aprendizado. Entretanto, essa prática é insuficiente se comparada aosbenefícios de escrever à mão.

Em artigo publicado no The Journal of Learning Disabilities, pesquisadores afirmaram que o ato de escrever à mão envolve a mente de modo diferenciado. Por isso, é uma das melhores formas para fixar as informações.

Foto: Agência Educa Mais Brasil

Dentre as vantagens possibilitadas pela anotação manual dos ensinamentos, estão o benefício à memória, ajuda na melhoraria da linguagem escrita e aumento da compreensão de texto. Assim, quando o estudante toma nota no caderno, melhora as suas chances de reter o que foi estudado de forma mais fácil. Tal explicação está no fato de que quando a pessoa escreve no papel fica focada no que está fazendo.

Também há ganho no desempenho da linguagem escrita, fazendo o estudante pensar mais e observar sobre as palavras. Ao contrário do que ocorre com o celular e aplicativos de texto no computador, que corrigem automaticamente, exigindo menos do desempenho na linguagem. Então, quem está treinando Redaçãodeve priorizar a escrita no papel.

Além disso, escrever à mão traz benefícios cognitivos ótimos para a melhoria da compreensão dos assuntos, segundo pesquisa publicada na revista Psychological Science, que revelou que os alunos que fazem anotações à mão têm melhor desempenho nas notas.

Logo, embora possa parecer mais trabalhoso ou até mesmo perda de tempo, estudar fazendo anotações à mão no papel é um dos melhores hábitos, comprovado por estudos, para memorizar, compreender e melhorar a linguagem.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Deixe seu comentário