Ministério da Saúde abre consulta pública sobre vacinação de crianças contra Covid-19

As manifestações podem ser enviadas até 2 de janeiro de 2022. Para isso, é necessário preencher um formulário.

24/12/2021 17:05h

Compartilhar no

O Ministério da Saúde abriu, nesta quinta-feira (23), o processo consultivo para a sociedade sobre imunização contra a Covid-19 do público de 5 a 11 anos. As manifestações podem ser enviadas até 2 de janeiro. Os interessados em participar da consulta pública sobre a vacinação de crianças já podem fazer as contribuições.  Acesse a consulta pública e o formulário para contribuições.

Com foco na transparência e no diálogo, o objetivo da consulta pública é informar e conhecer as dúvidas da população sobre a vacinação de crianças. “A consulta vai ampliar a discussão e a colaboração de todos no processo de enfrentamento da pandemia de Covid-19. É com responsabilidade que as ações do Governo Federal são tomadas, principalmente quando tratam da segurança de nossas crianças”, afirma o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Poderão participar do processo consultivo a população em geral, sendo pessoas físicas ou jurídicas interessadas na matéria. As contribuições serão utilizadas para obter subsídios e informações da sociedade para o processo de tomada de decisões do Ministério da Saúde.

No dia 16 de dezembro deste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da vacina produzida pelo consórcio Pfizer-BioNTech, a Comirnaty, contra a covid-19 em crianças com idade de 5 a 11 anos. A aprovação foi anunciada após avaliação técnica da agência, sobre o pedido apresentado em novembro, indicando o uso da vacina para este público.

A resolução com a autorização da Anvisa foi publicada no Diário Oficial da União, em edição especial, segundo o gerente geral de Medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes.Gustavo Mendes.

(Foto: Geovana Albuquerque / Agência Saúde DF)

Ministério muda plataforma para consulta pública

No mesmo dia em que abriu a consulta pública sobre a vacinação de crianças de 5 a 11 anos, o Ministério da Saúde comunicou na tarde desta sexta-feira (24) que teve de alterar a plataforma onde a sondagem foi disponibilizada. Segundo a pasta, devido ao grande número de acessos, a consulta teve de ser migrada para a plataforma Gov.br. Foi criado um novo link para acessar o formulário e deixar as contribuições.

O governo abriu a consulta não somente a profissionais como a leigos. Ontem (23), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu a consulta e afirmou que as mortes de crianças por covid-19 ainda estavam em um patamar que não exige ações emergenciais.

Entidades médicas se posicionaram pela inclusão da imunização desse público-alvo no Programa Nacional de Imunizações (PNI). As sociedades brasileiras de Pediatria (SBP), Imunizações (SBIm) e de Infectologia (SBI) se manifestaram favoráveis à vacinação de crianças “por entenderem que os benefícios da vacinação na população de crianças de 5 a 11 anos, com a vacina Comirnaty, no contexto atual da pandemia, superam os eventuais riscos associados à vacinação”.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações do Ministério da Saúde e Agência Brasil

Deixe seu comentário