Portal O Dia - Notícias do Piauí, Teresina, Brasil e mundo

WhatsApp Facebook Twitter Telegram Messenger LinkedIn E-mail Gmail

Minha Casa, Minha Vida construirá mais de 1000 casas em Teresina, veja como participar

As habitações atenderão às famílias da Faixa 1 do programa, com renda mensal bruta de até R$ 2.640,00 na, zona urbana, e renda anual bruta de até R$ 31.680,00, na área rural

13/09/2023 às 13h33

27/09/2023 às 01h06

O Novo "Minha Casa, Minha Vida" do Governo Federal construirá 1066 unidades em Teresina. O anúncio foi feito no final da manhã desta quarta (13) pela Prefeitura de Teresina. Durante a solenidade o executivo empossou a nova Comissão Especial Para Habitação de Interesse Social (CEHIS), que terá a responsabilidade de coordenar os empreendimentos relacionados ao programa. Veja todos os detalhes para se inscrever.

O Programa Minha Casa Minha Vida em Teresina prevê a construção de cerca de 1.066 unidades habitacionais nos anos de 2023 e 2024. Essas habitações atenderão às famílias da Faixa 1 do programa, aquelas com renda mensal bruta de até R$ 2.640,00 na, zona urbana, e renda anual bruta de até R$ 31.680,00, na área rural. Para saber se você possui direito consulte o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do seu bairro ou a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação.

Casa popular - Minha Casa Minha Vida - (Assis Fernandes/O Dia) Assis Fernandes/O Dia
Casa popular - Minha Casa Minha Vida

As casas serão construídas pelas construtoras em uma parceria entre a Caixa Econômica o Governo Federal e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH). O Secretário James Guerra revelou os detalhes do programa.

“A Caixa sinalizou para nós que serão 1066 unidades habitacionais para nossa cidade. O dia de hoje marca essa união entre o empresariado e a prefeitura de Teresina no sentido de desburocratizar as ações. Aprovamos essa lei que reduz impostos e incentiva a construção de casas no centro e facilita dando celeridade à tramitação desses projetos. Ao todo são de nove a onze projetos que iremos trabalhar a execução juntamente com o sinduscon”, afirmou.

Uma das principais novidades do programa é a localização estratégica dos imóveis, que deverão estar inseridos na malha urbana. O objetivo é garantir o acesso à infraestrutura urbana completa já instalada e consolidada, bem como a equipamentos públicos de saúde, educação e assistência social. Além disso, essas habitações oferecerão fácil acesso ao comércio e ao transporte público urbano.

Solenidade de lançãmento hoje - (Tarcio Cruz) Tarcio Cruz
Solenidade de lançãmento hoje

James Guerra explicou que o cadastro das pessoas que buscam um imóvel está sempre atualizado. “A prefeitura vai organizar a demanda dos mutuários encaminhando para a Caixa Economica. No minha casa minha vida ou ele é isento totalmente ou ele paga uma taxa de manutenção do imóvel. São imóveis subsidiados. Tudo isso está sendo organizado através da semduh e demais secretarias. O cadastro é permanentemente atualizado, e a gente está fazendo até o final do ano”, finalizou.

Prefeito quer verticalização do centro

Durante a solenidade o prefeito Dr. Pessoa destacou que o objetivo é verticalizar o centro e aumentar a população na região.

“É uma tratativa para desburocratizar, vamos assinar essa parceria com o sinduscon e os empresários da construção para que a coisa flua. Um olhar da construção civil para apoiar a revitalização e a construção de casas no centro. Não podemos deixar espaços ociosos no centro, a cidade tem que crescer verticalmente, todos os incentivos legais, possíveis, nós vamos facilitar”

Dr. Pessoa Prefeito de Teresina
Casa popular - Minha Casa Minha Vida - (Assis Fernandes/O Dia) Assis Fernandes/O Dia
Casa popular - Minha Casa Minha Vida

Como participar do Minha Casa, Minha Vida?

O Governo Federal definiu critérios para a participação no programa, variando conforme o grupo e a faixa de renda.

Para quem se enquadra na Faixa Urbano 1 (até R$ 2.640 mensais), é necessário:

Realizar o cadastro do CadÚnico no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da sua região, com toda a documentação solicitada;

Aguardar a validação pela Caixa;

Se aprovado, a família participa do sorteio;

Após a contemplação, recebem-se as informações, seguindo para a assinatura do contrato.

Já para as pessoas que se enquadram na Faixa Urbano 2 (de R$ 2.640,01 a R$ 4.400) mensais ou 3 (de R$ 4.400,01 a R$ 8.000 mensais), é preciso realizar as seguintes etapas:

Escolher o imóvel desejado quando for finalizado o processo;

Realizar uma simulação no site da Caixa, em que serão informados dados do imóvel, da renda e do solicitante;

Analisar as opções de financiamento disponíveis;

Reunir a documentação necessária e entregar à Caixa;

Aguardar a análise;