"˜Temos que respeitar a decisão da cidade"™, diz Kleber Montezuma

O candidato enfatizou que o momento é de agradecer a todos que estiveram ao seu lado durante a campanha

29/11/2020 11:29h - Atualizado em 29/11/2020 12:24h

Compartilhar no

Kleber Montezuma, candidato à prefeito de Teresina pelo PSDB fez um discurso ameno durante sua ida ao local de votação neste domingo (29). Ele enfatizou que esse era um momento para agradecer a todos que estiveram ao seu lado durante a campanha e que os teresinenses estavam definindo o futuro da cidade para os próximos quatro anos.

O candidato destacou também que fez uma campanha limpa, sem agressão e que a população de Teresina saberia escolher bem seu representante municipal. “Temos que respeitar a decisão da cidade e da maioria do povo teresinense e desejar sorte para aquele que foi eleito. Eu espero que seja eu, porque fiz uma campanha limpa, sem agredir as famílias e espero que Teresina escolha o melhor”, disse.


(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

Montezuma agradeceu aos mais de 110 mil votos que recebeu no primeiro turno da eleição e considerou uma vitória, tanto para ele com para os partidos que apoiaram sua candidatura, e acrescentou que “a cidade é soberana e decide seu futuro, então temos que respeitar e, sobretudo, ser gratos àqueles que nos acompanharam e estão nos acompanhando durante todo o dia de hoje. Vamos aguardar os resultados do eleitorado teresinenses e aquilo que acontecer, que seja o melhor para a cidade”, destacou o candidato.


Kleber acrescentou ainda que, dos 13 candidatos que estavam disputando o cargo à prefeitura de Teresina, apenas dois chegaram ao segundo turno. “Um deles foi o professor Kleber, com mais de 110 mil votos. Eu sou grato ao povo de Teresina, às lideranças da nossa coligação por nos trazerem até aqui. A eleição está terminando hoje e a cidade precisa de todos a partir de amanhã”, finalizou.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes, com informações da Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário