“Perdemos e temos que cumprir a constituição”, diz Arcoverde sobre anulação das urnas

O Partido Liberal pediu a anulação dos votos de cerca de 280 mil urnas eletrônicas

24/11/2022 11:53h

Compartilhar no

O deputado federal eleito Júlio Arcoverde (Progressistas) demonstrou ceticismo com a ação movida pelo Partido Liberal pedindo a anulação dos votos de cerca de 280 mil urnas eletrônicas usadas no segundo turno das eleições. No fim da última quarta (23) o Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ministro Alexandre de Moraes, decidiu negar pedido feito pelo PL questionando votos do segundo turno das eleições.

Para Arcoverde o resultado das urnas deve ser respeitado. De forma direta o dirigente partidário reconheceu os erros da campanha presidencial. “Acho muito difícil, tem que ter alguma coisa muito substancial para ter alguma acusação de mudança. Acredito que nós erramos, temos que reconhecer o erro. Perdemos a eleição e cumprir a constituição”, afirmou.  

Arcoverde revelou também que o partido deverá se opor a PEC da transição caso a matéria proponha que o bolsa família fique fora do teto por quatro anos. “O país tá dividido, muito rachado, a eleição mostrou isso. O congresso também está muito dividido, é um congresso muito de centro-direta e está muito resistente nesta questão. O Presidente Lula vai ter muita dificuldade, vai precisar de bons articuladores neste começo. A minha opinião é que a gente tem que aprovar a PEC mas dando direito somente a um ano. Não podemos dar um cheque em branco para o novo presidente, seria uma irresponsabilidade”, finalizou o deputado. 

Foto: Tarcio Cruz/ O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário