Átila Filho defende a educação como a “única” saída para o Brasil

Com vasta experiência no setor, o empresário do ramo educacional busca uma cadeira na Câmara Federal

30/09/2022 13:34h

Compartilhar no

O candidato a deputado federal pelo Progressistas, Átila Filho, defendeu, durante entrevista, a valorização da educação em todo o Brasil como a principal ferramenta de transformação do país. Com vasta experiência no setor, o empresário do ramo educacional busca uma cadeira na Câmara Federal para ocupar o lugar do próprio pai, o deputado Átila Lira, que desistiu de disputar a reeleição.

O empresário lembrou sua história na administração e destacou a responsabilidade de continuar valorizando a educação. “Tenho uma história na iniciativa privada, me sinto realizado no que me propus. O Deputado Átila já tinha decidido que não seria mais candidato por já ter contribuído com a política do Piauí. Tenho a responsabilidade de continuar esse trabalho, sou fruto da educação, entendo de educação e espero levar fortalecer essa bandeira melhorando a nossa educação estadual”, afirmou.

Átila Filho destacou também as potencialidades econômicas do Estado.  “Encontramos os mais variados problemas no Piauí, ao mesmo tempo é lugar de um povo acolhedor, trabalhador e educado. Temos grandes potencialidades no agronegócio, na mineração, na agricultura familiar. O Piauí é rico e precisamos de prioridades em politicas que realmente atendam a nossa população”, disse o parlamentar.

FOTO: Arquivo Pessoal

Retrocesso no Fundef

O político ressaltou ainda a valorização dos profissionais como um elemento central para a evolução do setor no Brasil. “Como deputado federal não aceito retrocesso na lei do Fundef, que é quem financia a educação pública. Temos que exigir o cumprimento da lei do piso, que é a valorização dos professores. Paralelamente a isso vamos lutar para ampliar a escola de tempo integral, a escola do primeiro mundo é a de tempo integral. Temos que estruturar também a educação básica, oferecendo a todas as crianças que não possa pagar. A única saída para o Brasil é a educação”, finalizou. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário