Candidata Simone Pereira defende a “proteção social” como ferramenta de mudança do Piauí

No MDB a candidata enfrenta a forte concorrência de vários deputados estaduais que se juntaram após a “fusão cruzada” entre MDB e PSD.

28/09/2022 12:11h - Atualizado em 28/09/2022 13:28h

Compartilhar no

A candidata a deputada estadual, Simone Pereira (MDB), defendeu, em entrevista ao Sistema O DIA, a aplicação de medidas efetivas de proteção social para mudar a realidade no Piauí. De formação acadêmica no setor assistencialista, Simone chega para a disputa após se candidatar a Prefeitura de Teresina e conseguir apenas 8787 votos. No MDB a candidata enfrenta a forte concorrência de vários deputados estaduais que se juntaram após a “fusão cruzada” entre MDB e PSD.

Ex-secretária do Agronegócio, a candidata fala sobre a importância da implantação de novas políticas assistências no Piauí e a reta final de campanha. “A gente tem intensificado a campanha na reta final, temos rodado vários municípios e graças a Deus a receptividade tem sido excelente, as perspectivas são as melhores possíveis. O que eu tenho defendido como assistente social que sou são as políticas de proteção social e as políticas de combate a violação de direito.  Vamos fazer com que projetos que já existem e que não chegam até a população sejam de fatos implementados”, afirmou Simone Pereira.

Para a candidata a aprovação de projetos inviáveis na prática representa um grande problema para o legislativo hoje. “O que vai fazer a diferença no meu mandato é conhecer a gestão e a estrutura administrativa do Estado para entender até que ponto o Estado está preparado para implantar. Não adianta criar projetos sem uma viabilidade na implantação, por isso será fundamental o nosso trabalho na Assembleia”, revelou.

Foto: Instagram/Divulgação

Solução para a segurança

A candidata destacou também uma visão mais profunda para a solução da violência crescente no Piauí. “Quando se fala em segurança pública e se coloca o policiamento como eixo principal na resolução desse problema eu comparo com a febre, é sintomático, você dá um antitérmico para combater o problema. A mesma coisa é a segurança, precisa da polícia? Precisa. Mas como medida imediata. É preciso medidas sociais para combater a causa do problema”, finalizou Simone Pereira.  

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário