Concurso da PM: lei que autoriza convocação de aprovados é sancionada por Regina Sousa

Dispositivo prevê também o chamamento para formação de cadastro reserva. Convocados deverão iniciar o curso de formação de soldados.

08/09/2022 07:05h

Compartilhar no

Foi sancionada pela governadora Regina Sousa (PT) a lei nº 7.858/2022, que autoriza a convocação para exame de saúde os aprovados no concurso da Polícia Militar do Piauí. A convocação visa o ingresso do Curso de Formação de Soldados PM para provimento no cargo de Praça na graduação inicial da hierarquia militar. 

Além da convocação dos aprovados, a lei autoriza ainda a formação de cadastro reserva para ingresso no curso de formação de soldados com aqueles que estão posicionados após as vagas oferecidas no edital. 

Para entrar no cadastro reserva, o candidato deve ter obtido pontuação igual ou superior a 60% do total de pontos da prova escrita objetiva, 50% do total de pontos de cada matéria de conhecimentos básicos e específicos, ter obtido no mínimo 12 pontos na prova dissertativa, ser considerado apto no exame médico e odontológico, na avaliação psicológica e na investigação social.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Serão convocados para o curso de formação de soldados os candidatos que tenham obtido pontuação mínima exigida na prova escrita dissertativa. Só serão convocados para prosseguir para o exame de aptidão física os candidatos aptos no exame de saúde (médico e odontológico). A lei estabelece ainda que o exame de saúde não ensejará nova convocação para os candidatos que já tenham sido convocados.

A lei entrou em vigor a partir de sua publicação na última terça-feira (06).

O concurso da PM teve seu edital lançado no ano passado e visa o preenchimento de mil vagas nos quadros da corporação incluindo praças e oficiais. Os salários variam de R$ 3.470,00 a R$ 6.140,00.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário