Em abertura do legislativo, Dr. Pessoa culpa “pandemia perversa” por problemas na gestão

Perguntado sobre a greve dos profressores o prefeito foi lacônico. “Que eu saiba eu não sei não"

08/02/2022 10:54h - Atualizado em 08/02/2022 12:19h

Compartilhar no

A Câmara Municipal de Teresina abriu, na manhã desta terça (08), o ano legislativo de 2022. Durante a solenidade o Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, afirmou que a “pandemia perversa” prejudica o seu governo e tentou justificar os problemas enfrentados por ele no seu primeiro ano de gestão. Além do prefeito, vereadores e secretários participaram da solenidade. Dr. Pessoa vai a Câmara em meio a um processo de impeachment contra ele que tramita na casa e sofre com o aumento da rejeição pública após denúncias de corrupção e morosidade na resolução de problemas crônicos da capital.

Durante a leitura de sua mensagem o prefeito por diversas vezes se perdeu, trocou dados e nomes de vereadores. Para justificar o atraso de obras e a crise enfrentada o prefeito atacou gestões passadas e tentou se eximir da responsabilidade. O prefeito ainda lamentou a falta de apoio federal, apesar de sinalizar uma aliança com Jair Bolsonaro nos últimos dias. Segundo ele nenhum recurso federal chegou a capital.  

Questionado sobre a mensagem que levaria a Teresina o Prefeito ressaltou o alto percentual de obras paradas. “Tivemos muitas dificuldades, não vou pontuar nem jogar pedra em ninguém, veio a pandemia, o declínio econômico, obras paradas, 80% ou mais das obras paradas, e isso e mais coisas que não dá pra pontuar nesse momento. Fizemos muitas obras e não devemos a ninguém”, disse o prefeito.

Já o presidente da casa, Jeová Alencar (MDB), cobrou compromisso dos vereadores, apesar do período eleitoral que se aproxima. “Essa casa é o palco das grandes discussões que envolvem a cidade de Teresina e nosso povo. O ano passado foi de eleição e os trabalhos não pararam e não acumularam, todos os 29 vereadores tem a responsabilidade de trabalhar, a eleição se faz no horário que lhe tenha tempo”, concluiu.

FOTO: Assis Fernades/ODIA

"Que eu saiba, eu não sei da Greve"

Durante entrevista o prefeito comentou ainda sobre os problemas que se intensificaram no primeiro mês de 2022. Dr. Pessoa demonstrou total desconhecimento sobre a greve dos professores, deflagrada pelo Sindicato dos Servidores Municipais na última segunda (07). Ao ser perguntado o prefeito foi lacônico. “Que eu saiba eu não sei não, quando eu souber darei uma resposta a vossa senhoria”, relatou o prefeito. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário