Estudo mostra que Piauí não tem mais nenhuma cidade entre as 50 mais pobres do Brasil

A pesquisa foi realizada pela Fundação Getúlio Vargas com base nos dados de levantamento do IBGE

27/05/2022 08:45h - Atualizado em 27/05/2022 09:14h

Compartilhar no

Um estudo divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou que o Piauí não possuí nenhuma cidade figurando na lista dos 50 municípios com menor Produto Interno Bruto (PIB) per Capita do Brasil. A pesquisa foi realizada com base nos dados de levantamento do IBGE com a síntese do desempenho municipal da economia observados em 2019.

O levantamento foi feito nos anos de 2010, 2014 e 2019. Segundo a Plataforma FGV Municípios, no informativo de 2010 do IBGE, o Piauí tinha três municípios entre os 50 com menor PIB per Capta. Eram Curralinhos (PIB 2.820,87), Dom Inocêncio (PIB 2.934,02) e Fartura do Piauí (PIB 2.938,43).

Em 2014, o estado permaneceu com três municípios na lista. Dessa vez, estavam as cidades de Cabeceiras do Piauí (PIB 4.648,32), Campo Largo do Piauí (4.659,56) e Massapê do Piauí (4.671,00).

A cidade de Campo largo estava entre as mais pobres. FOTO: Prefeitura de Campo Largo do PIauí/Divulgação

Já no levantamento feito em 2019, o mais recente, o Piauí não tinha mais nenhum município nessa situação. Os estados com maior número de cidades com baixo PIB são o Maranhão, com 40, no levantamento de 2019, e a Bahia, com três municípios.

A governadora Regina Sousa destaca que esse estudo mostra que houve um investimento por parte do Estado em ações que promovem o desenvolvimento econômico dos municípios. “Isso é bom. Significa que a renda do piauiense cresceu. A gente ultrapassou alguns estados e não figura mais nessa lista dos 50 menores”, completa a gestora.

A expectativa do Governo do Estado é que no próximo levantamento do IBGE a situação apontada seja ainda melhor, visto que o Piauí alcançou em 2021 o maior índice de investimentos de sua história, que superou 15% da Receita Corrente Liquida (RCL), que foi de R$ 11,420 bilhões no ano passado.

Segundo dados da Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz), foram empenhados R$ 1,735 bilhão para investimentos, sendo mais de R$ 1,5 bilhão realizados somente com recursos estaduais. Por outro lado, os investimentos feitos com recursos federais somaram menos de R$ 200 milhões.

PIB dos Municípios

Os informativos do PIB dos Municípios são apresentados pelo IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, as Secretarias Estaduais de Governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), com comentários analíticos sobre os principais destaques do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios.

São apresentados, a preços correntes, os valores adicionados brutos da agropecuária, da indústria e dos serviços, que constituem os três grandes setores de atividade econômica, além da administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social, devido à sua relevância na economia brasileira, bem como informações sobre os impostos, líquidos de subsídios, o PIB e o PIB per Capita dos Municípios Brasileiros.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário