Evaldo confirma entendimento do Solidariedade com Mainha e espera Silas Freire

O Solidariedade constrói uma chapa competitiva para disputar a Câmara Federal e espera eleger um parlamentar federal com cerca de 40 a 50 mil votos.

03/02/2022 12:08h

Compartilhar no

O deputado estadual Evaldo Gomes, presidente do Solidariedade no Piauí, confirmou que o entendimento para a filiação do ex-deputado Maia Filho está encaminhado.  Ontem os dois se reuniram com presidente nacional do partido, Paulinho da Força, em Brasília e o comando da sigla deu o aval para a chegada de Mainha.

Caso o ex-deputado, que é superintendente de Representação do Piauí em Brasília,  se filie ao Solidariedade, o ex-deputado Silas Freire deve seguir o mesmo caminho.  O Solidariedade constrói uma chapa competitiva para disputar a Câmara Federal, participam da composição a superintendente de parcerias e concessões do Piauí, Viviane Moura, a vereadora Fernanda Gomes, filha de Evaldo, o ex-vereador Caio Bucar um dos mais votados da capital.  O objetivo é eleger um parlamentar federal com cerca de 40 a 50 mil votos.

Evaldo revelou os detalhes da reunião e deixou a definição com o ex-deputado Maia Filho. “Foi uma reunião positiva de acertos de entendimentos, agora está na mão do Mainha. O Paulinho deu todo o aval e autonomia para que pudéssemos construir o partido aqui no Piauí, ele vai conversar agora com os seus amigos e o governador para que possa sentar fechar um entendimento. Vamos dialogar hoje com o Silas Freire e dar continuidade a nossa conversa” relatou o dirigente partidário.

Baixas da federação do PT

O deputado ainda revelou que o Solidariedade pode receber lideranças que eventualmente deixarem a federação que deve surgir entre PT, PSB, PC do B e PV. Cerca de seis a dez candidatos a deputado estadual devem perder espaços nos partidos.  “O Solidariedade está aberto como sempre esteve, o critério construído por todos os pré-candidatos é que não iremos aceitar nenhum candidato de mandato. Trazendo um segundo deputado a gente iria inibir e prejudicar a chegada de outros deputados, isso é estratégia”, concluiu Evaldo Gomes.

FOTO: Assis Fernandes/ODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário