Fábio Abreu critica enfraquecimento da 3ª via nacional: “não é bom para o país”

A polarização entre Bolsonaro e Lula se torna cada vez mais inevitável.

17/05/2022 12:49h

Compartilhar no

O deputado Federal Fábio Abreu (PSD) demonstrou preocupação com a deterioração das candidaturas que se apresentaram como uma via alternativa para a Presidência da República. Nomes como o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), Sérgio Moro e Simone Tebet não conseguiram emplacar suas candidaturas e a polarização entre Bolsonaro e Lula se torna cada vez mais inevitável.

Para o deputado a dualidade na disputa pela presidência é ruim para o país, inviabilizando uma discussão dos reais problemas. “Eu acho que o não fortalecimento da 3ª via não é bom para o país, precisávamos ter uma 3ª via forte para que nós elevemos o discurso e a escolha seja feita pelo melhor candidato e não o menos ruim. Estamos acompanhando essa polarização em apenas dois candidatos e isso podendo inclusive chegar a ser resolvido no 1° turno. Essa desorganização e a falta de acordo da 3ª via só aumenta essa polarização e esse percentual de eleitores não ficam representados”, criticou Fábio Abreu.

FOTO: Arquivo O DIA

Abreu ainda analisou o cenário estadual e demonstrou confiança na evolução de Rafael Fonteles. “O PSD hoje está com uma chapa muito forte e confirmando as expectativas podemos eleger três vagas. Cada candidato tem a sua característica e a gente tem observado a receptividade das pessoas e a evolução da nossa campanha. No cenário majoritário eu observo a possibilidade de crescimento muito grande do candidato Rafael Fonteles. Pelos apoios que ele terá, principalmente do ex-presidente Lula, acreditamos em uma evolução dele”, concluiu o deputado. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário