Investigado por nepotismo, Dr. Pessoa cancela posse de esposa em Secretaria

O prefeito teria sido orientado por aliados políticos e secretários a anular a indicação

13/05/2022 10:55h - Atualizado em 13/05/2022 11:57h

Compartilhar no

Após uma grande repercussão negativa e denúncias do Portal O Dia, o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, cancelou a posse de sua própria esposa, a enfermeira Samara Conceição, na Secretaria Municipal de Economia Solidária. Investigado por nepotismo, após empregar vários familiares no primeiro escalão da gestão, o prefeito teria sido orientado por aliadospolíticos e secretários a anular a indicação para evitar o desgaste público.

Oficialmente a solenidade, que ocorreria nesta sexta as 10h30, foi adiada por Dr. Pessoa. Indignados, professores e outras classes do serviço público municipal agendaram um grande protesto em frente ao palácio da cidade no mesmo momento em que ocorreria a solenidade. Oficialmente a comunicação da prefeitura informou que a solenidade teria sido apenas adiada, porém o prefeito revelou que não irá se manifestar a respeito.

FOTO: Ascom PMT

O Portal O Dia noticiou com exclusividade no último dia 04 de maio que Dr. Pessoa foi notificado pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE/PI) para que esclarecesse as denúncias de que um grande número de seus familiares ocupam cargos na gestão municipal. Um processo foi instaurado na corte de contas para apurar as suspeitas de nepotismo. No ofício, datado do dia 02 de maio, a conselheira Flora Izabel estabeleceu que Dr. Pessoa apresentasse formalmente defesa dentro do prazo de 15 dias e incluísse os documentos que para sustentar suas justificativas.

Somente para o primeiro escalão, Dr. Pessoa nomeou o filho, Pessoinha, como presidente da Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (ETURB); o genro, André Lopes, para a Secretaria de Governo; o sobrinho, major Cláudio Pessoa, para a Strans, o outro sobrinho Major Flávio Pessoa Lima, Coordenador de Assistência Militar, além de vários sobrinhos e parentes diretos em cargos de assistência na gestão.

Imagem do convite para a solenidade que ocorreria hoje. FOTO: Divulgação Redes Sociais

Secretaria ineficaz

Criada nesta gestão para acomodar a ex-candidata a Prefeitura de Teresina, Gessy Fonseca, a Secretaria Municipal de Economia Solidária tem um dos menores orçamentos para 2022. A peça aprovada em 2021 apresentou a previsão de apenas R$ 6,97 milhões de orçamento para este ano. Em meio aos problemas de manutenção e atritos políticos, Gessy Fonseca  deixou a pasta no final de março.

A expectativa é que Dr. Pessoa nomeie alguma indicação da Câmara de vereadores para acomodar aliados políticos insatisfeitos. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário