Iracema Portella é denunciada no STF por esquema de "˜rachadinha"

Um assessor de gabinete do deputado distrital Cristiano Araújo (PSD), era obrigado a repassar parte do seu salário a deputada

09/06/2020 14:52h - Atualizado em 09/06/2020 16:24h

Compartilhar no

A Procuradoria Geral da República (PGR) denunciou ao Supremo Tribunal Federal, nesta terça-feira (9), a deputada federal Iracema Portella (Progressistas) por suspeita de peculato e associação criminosa em um esquema de ‘rachadinha’ com um servidor da Câmara Legislativa do Distrito Federal. A informação foi antecipada pelo site O Antagonista.

A acusação aponta que Rogério Cavalheiro, indicado pela parlamentar piauiense para o cargo de assessor de gabinete do deputado distrital Cristiano Araújo (PSD), era obrigado a repassar parte do seu salário a deputada, que se manifestou por meio de nota à imprensa.

Deputada federal Iracema Portella (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

“A deputada federal Iracema Portella recebeu com surpresa a denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República, já que se trata de fatos inconsistentes. Entretanto, afirma que está tranquila e reafirma sua confiança na Justiça, que deverá revelar a verdade”, comunicou a assessoria.

O caso veio a público no ano passado, quando uma operação de busca e apreensão, realizada pela Polícia Federal na casa do senador Ciro Nogueira (Progressistas), com quem era casada na época, encontrou provas materiais de um possível envolvimento no esquema fraudulento.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Breno Cavalcante, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário