MPE pede cassação de prefeito, vice e seis vereadores eleitos em Barras

De acordo com o MPE, durante a investigação foram colhidos elementos indicativos de corrupção eleitoral por entrega de dinheiro ou outras vantagens.

08/01/2021 08:25h

Compartilhar no

O Ministério Público Eleitoral (MPE) tornou pública, nesta quinta-feira (07), uma investigação conjunta com a Polícia Federal, que tem como alvos o prefeito de Barras, Edilson Sérvulo de Sousa (PSD), a vice-prefeita, Cynara Lages (Republicanos) e seis vereadores eleitos no município: Roberto Lages, Jovelina Furtado, Antônio Neto, Irlândio Sales, Maria Cunha e José Nascimento.


Leia mais: Datas das provas do Enem serão mantidas, afirma presidente do Inep 

De acordo com o MPE, durante a investigação foram colhidos elementos indicativos de corrupção eleitoral por entrega de dinheiro ou outras vantagens, promessa de cargo público, transporte ilegal de eleitores, movimentação de recursos financeiros não escriturados ou falsamente escriturados, entre outras ilicitudes configuradoras de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio.

Foto: Arquivo O Dia

Por conta disso, o promotor eleitoral Silas Sereno Lopes apresentou duas ações na 6ª Zona pedindo a cassação do prefeito, vice-prefeita e dos vereadores, tendo em vista que esses últimos teriam atuado previamente ajustados com o prefeito eleito.

A ação de impugnação dos mandatos eletivos foi apresentada no dia 29 de dezembro de 2020.

Contraponto

A reportagem do O DIA não conseguiu contato com os citados na investigação. O espaço continua aberto para quaisquer esclarecimentos sobre os fatos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Nathalia Amaral, com informações do MPPI.

Deixe seu comentário