Na semana em que completa um ano da eleição, Flora Izabel avalia primeiro ano no TCE

A conselheira revelou que entrou no curso de direito para atuar com mais segurança no tribunal

11/09/2022 11:03h - Atualizado em 11/09/2022 11:11h

Compartilhar no

A próxima sexta (16) marca um ano da eleição de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado na Assembleia Legislativa do Piauí. O pleito, um dos mais concorridos dos últimos anos, colocou frente a frente a ex-deputada e agora conselheira Flora Izabel, e o deputado estadual Wilson Brandão, derrotado por cinco votos de diferença, por um placar de 17 x 12. Representantes da sociedade civil também disputaram a eleição.

A polêmica eleição foi repleta de reviravoltas com a participação ativa do Palácio de Karnak e do presidente da Assembleia, Themístocles Filho, na vitória de Flora Izabel. A derrota foi o estopim do rompimento entre Wilson Brandão e a gestão de Wellington Dias. Até então Secretário de Mineração, o deputado nunca mais voltou ao posto. De lá para cá a ex-deputada se desfiliou do PT e assumiu a cadeira na côrte de contas atuando em julgamentos do pleno e em decisões monocráticas.

Flora cumprimenta o derrotado Wilson Brandão. Foto: Assis Fernandes/ O DIA


Flora fez uma análise do período e revelou que entrou no curso de direito para atuar com mais segurança no tribunal. “Eu faço uma avaliação positiva do primeiro ano, no início foi muito aprendizado. Fui muito bem acolhida pelos meus pares, de tirar dúvida, de discutir os processos. Um grande desafio que estou enfrentando, resolvi fazer direito, sou formada em letras e economia e o curso de direito é muito importante para o TCE, para um conselheiro. Tenho aprendido muito é um grande desafio, mas é um dos melhores que assumi ao longo da minha vida”, afirmou.

A deputada Flora Izabel em cerimônia de posse no TCE. FOTO: Ascom TCE

A conselheira avaliou também a importância da participação feminina na política e lembrou que foi a primeira mulher da história a assumir a presidência da Assembleia Legislativa do Piauí. “Contribuímos muito com a participação da mulher na política, fui vereadora e como deputada estadual fui presidente da Assembleia, algo histórico porque naquele momento o presidente estava governando o Estado e como vice-presidente eu assumi a casa por um período de dez dias. Fizemos história com isso. É importante que as mulheres estejam nos espaços de poder melhorando a vida de outras mulheres”, cobrou a conselheira Flora Izabel.  

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário