PP quer uma posição definitiva de deputados que seguem na base de Wellington Dias

O deputado Júlio Arcoverde, presidente do diretório estadual do partido, disse que a sigla já está em "contagem regressiva" para 2022

06/01/2021 17:11h

Compartilhar no

Presidente do diretório do Progressistas (PP) no Piauí, o deputado Júlio Arcoverde disse à imprensa nesta quarta-feira (6) que a cúpula do partido deve discutir, ainda no primeiro semestre deste ano, a situação de deputados eleitos pela sigla que permanecem na base aliada do governador Wellington Dias (PT), agora adversário político da agremiação partidária.

Segundo o mandatário, a intenção é que estes parlamentares decidam se saem ou ficam com o governo estadual. “Iremos conversar em meados de junho, porque precisamos montar nosso grupo, não só de deputados estaduais e federais, como também lideranças do interior, prefeitos e vice-prefeitos. Estamos em uma contagem regressiva para a eleição de 2022”, explicou.

Júlio Arcoverde (Foto: Arquivo/ODIA)

Mesmo após o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, romper politicamente com Wellington Dias, progressistas continuaram com seus cargos na gestão do petista, a exemplo dos deputados estaduais Hélio Isaías e Wilson Brandão, além da federal Margarete Coelho, que mantém a indicação da irmã Sádia Castro na composição do alto escalão da administração estadual.

Esse comportamento vem alimentando especulações sobre eventuais baixas nos quadros do PP, possibilidade prontamente rechaçada por Arcoverde. Além de garantir que não há mal estar entre os correligionários, revelou articulações para atrair a filiação de novos nomes, inclusive de prefeitos eleitos no ano passado, ampliando e fortalecendo a representatividade em todo o território piauiense.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário