PSD cresce nas eleições municipais do Piauí de olho em chapa majoritária em 2022

Partido ampliou número de prefeitos no estado e fortalece estratégia para a disputa eleitoral de sucessão ao Governo do Estado

23/11/2020 10:13h

Compartilhar no

Com a consolidação dos números do processo eleitoral de 2020 no Piauí, é possível perceber alguns fatores que podem influenciar nas eleições majoritárias de 2022. Dentre eles, o crescimento do PSD no estado, que conseguiu se fortalecer nessas eleições municipais e a partir do ano que vem vai comandar 40 prefeituras. É o segundo partido em número de gestores municipais no Piauí, incluindo Murici dos Portelas, onde a candidata do partido venceu, mas o resultado ainda está sub judice.

Entre as principais cidades que ficarão sob o comando do PSD a partir do ano que vem estão Água Branca, Barras, Paulistana, Piracuruca, São Miguel do Tapuio e Simplício Mendes.

(Foto: Arquivo/ODIA)

Em vídeo publicado nas redes sociais, o deputado estadual Georgiano Neto, comemorou o resultado das eleições do partido, ressaltando o crescimento no interior e o resultado em Teresina, onde a candidata do partido à prefeitura, Simone Pereira, conseguiu passar a mensagem do partido ao eleitorado e a sigla elegeu dois nomes para a Câmara Municipal. No caso do PSD, há ainda um fator importante com vistas a 2022, é que praticamente todos os prefeitos eleitos pelo partidos são da base dos deputados estadual Georgiano Neto, e federal Júlio César, o que segundo a sigla, diminui os riscos de infidelidade.

No processo eleitoral de 2018, Júlio César, presidente regional do partido, chegou a ensaiar uma candidatura ao Senado, mas diversos fatores contribuíram para que a proposta não deslanchasse. No entanto, agora em maior tamanho e consistência política, o PSD dá como certo o aumento de sua influencia no cenário político estadual e deve se impor nas conversas em torno do cenário de 2022, quando as chapas majoritárias terão espaço para candidatos ao governo, vice-governadoria e senado.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Breno Cavalcante e João Magalhães

Deixe seu comentário