Seis cidades do Piauí são selecionados para projeto de força-tarefa econômica da Sudene

Os acordos de cooperação vão oferecer capacitações nas áreas de gestão e elaboração de projetos

01/07/2022 08:02h - Atualizado em 01/07/2022 08:26h

Compartilhar no

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) lançou, na última quinta(30), o Projeto de Desenvolvimento Federativo, iniciativa do Governo Federal para estimular o desenvolvimento na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), que inclui os nove estados da Região e as partes norte de Minas Gerais e Espírito Santo. Nesta primeira etapa, foram selecionadas 66 cidades para integrar o projeto. No Piauí foram seis cidades escolhidas Floriano, Paes Landim, Pajeú do Piauí, Ribeira do Piauí, São José do Peixe e Canavieira. 

“O projeto cria uma força-tarefa com a participação das várias instituições parceiras que viabiliza a atração de investimentos e oferece capacitação técnica para gestores públicos e empreendedores desses municípios, que têm indicadores sociais e econômicos mais frágeis”, explica a secretária nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano do MDR, Sandra Holanda.

Durante o evento, foram assinados acordos de cooperação entre a Sudene e mais de 10 parceiros do projeto, incluindo ministérios, bancos e instituições que atuam nas áreas de gestão pública, desenvolvimento sustentável e fomento a projetos, entre outros. O encontro também marcou a formalização de protocolos de intenção de municípios com o programa.

Foto: Ascom MDR

Os acordos de cooperação vão oferecer capacitações nas áreas de gestão e elaboração de projetos, além de articulação e apoio de ações voltadas ao agronegócio, finanças públicas, conectividade, comercialização e exportação de serviços.

O primeiro encontro presencial entre a Sudene, as prefeituras e os parceiros do projeto, nesta quinta-feira, também marcou a formalização de protocolos de intenção desses municípios com o programa. Durante o segundo semestre, a superintendência vai promover reuniões em cada um dos 11 estados da área de atuação da autarquia.

Modo de seleção

Para selecionar as cidades participantes do Projeto de Desenvolvimento Federativo, a Sudene considerou indicadores nas áreas de finanças, gestão e desempenho, que balizaram a construção do ranking IGM/CFA (Índice de Governança Municipal), projeto em parceria com o Conselho Federal de Administração, cujo objetivo foi mapear a situação das administrações públicas na área da autarquia. O PIB per capita baixo e a população até 20 mil habitantes também foram fatores considerados.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações MDR

Deixe seu comentário