Vereadores de Teresina rejeitam “loteamento” de cargos proposto por Dr. Pessoa

O prefeito quer dividir quatro secretarias por 15 vereadores para tentar ter mais força em meio a crise administrativa

21/04/2022 14:45h

Compartilhar no

Não agradou a polêmica proposta do Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, que quer “lotear” os cargos de quatro secretárias para acomodar vereadores insatisfeitos com a atual gestão. Enfrentando uma grave crise administrativa e com baixa aprovação do governo, o prefeito quer aumentar a participação dos parlamentares na gestão, a alternativa encontrada é “ratear” as secretarias de Economia Solidária, Direitos da Mulher, Juventude e Saad Norte entre quinze vereadores. A manobra é extremamente criticada por parlamentares, alguns veem como um desrespeito a iniciativa da prefeitura.

Desde o início da gestão, Dr. Pessoa concedeu as pastas com maiores orçamentos para aliados políticos no âmbito estadual, o dilema agora é que vereadores da capital, que realmente participam da gestão com a atuação na Câmara, cobram por maiores espaços no governo. Quatro blocos foram formatados pela Prefeitura para tentar acomodar os quinze vereadores, Enzo Samuel (PDT), Pollyanna Rocha (PV), Allan Brandão (PDT), Bruno Vilarinho (PTB), Markim Costa (Sem Partido), Roberval Queiroz (Sem partido), Teresinha Medeiros (UB), Luis André (UB), Venâncio Cardoso (PSDB), Gustavo Carvalho (PSDB), Neto do Angelim (Progressistas), Valdemir Virgino (Progressistas), Levino de Jesus (Republicanos), Thanandra Sarapatinhas (Patriota) e Vinicius Ferreira (Sem partido).

FOTO: Ascom PMT

Em entrevista, um dos parlamentares, que pediu para não ser identificado, criticou a proposta. Segundo ele a Prefeitura estaria tratando com pesos diferentes os vereadores. “ Sem nenhuma possibilidade da proposta ser aceita, não faz nenhum sentido dividir secretarias pequenas com três, quatro vereadores. O que os parlamentares querem é participar das decisões importantes da cidade, sempre demos sustentação para o prefeito, queremos discutir os problemas e encontrar soluções para Teresina”, revelou.

O líder de governo na Câmara, Renato Berger (PSD) explicou que Dr. Pessoa quer impulsionar algumas pastas e as indicações seriam uma estratégia da gestão. “Alguns secretários saíram e algumas pastas estão com pessoas respondendo por elas. O prefeito tem algumas secretarias que ele quer dar um impulsionamento, por exemplo a Semest. Ele está procurando algumas pessoas que possam fazer esse trabalho para que seja investido e se tenha um resultado mais positivo”, disse o parlamentar.


“Está pesado pra mim”, diz Dr. Pessoa

Em entrevista a veículos de comunicação desta quinta (21) o prefeito confirmou que irá fazer mudanças, e assumiu que não está suportando o peso da Prefeitura. “O objetivo é chamar o Poder Legislativo para ajudar o prefeito, está muito pesado para mim e vamos fazer dessa forma híbrida da administração pública do poder executivo e legislativo. Vai haver essa mexida, vai, porque eu preciso. A administração pública precisa de outro poder, que é independente, mas queremos trabalhar juntos”, afirmou Dr. Pessoa. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário