Vereadores trocam acusações e José Lira acusa Ismael de se eleger “com dinheiro do PSD”

O alvo da polêmica foi o projeto de lei 92/2022 que quer proibir o prefeito de inaugurar obras não concluídas

24/05/2022 11:18h

Compartilhar no

O clima esquentou na sessão plenária desta terça (24) na Câmara Municipal de Teresina. Ex-companheiros de partido, os vereadores Antônio José Lira (Republicanos) e Ismael Silva (PSD) trocaram acusações no plenário do parlamento após Lira fazer duras críticas a um projeto apresentado por Ismael Silva. O parlamentar do Republicanos chegou a acusar Ismael de ter se beneficiado financeiramente do PSD para se eleger.

O alvo da polêmica foi o projeto de lei 92/2022, colocado na ordem do dia desta terça. A matéria determina a proibição de inauguração e a entrega de obras públicas incompletas ou que, embora concluídas, não atendam ao fim que se destina, no Município de Teresina. Criticada por parlamentares o projeto foi retirado de pauta.

FOTO: Tarcio Cruz/ O DIA

Antônio José Lira acusou Ismael Silva de tentar atrapalhar a gestão de Dr. Pessoa e atacou Ismael Silva. “Ele está aqui para tentar atrapalhar a gestão, não iremos permitir. Se ele está aqui sentado é por conta dos votos do colega do PSD que elegeram ele. Hoje ele agrediu os colegas e disse que é contra arranjo político, ele está aqui como ? Nas madrugadas na campanha ele ligava para mim e esculhambava o patrão dele, mas não disse como foi feito o dia-dia (fazendo sinal de dinheiro com as mãos) da eleição, isso aí ele não diz. Ele devia ser contra, eu disse que a cidade precisa sonhar, não ficar com esse mandato triste dele”, criticou.

Ao rebater Lira, Ismael lamentou os ataques a vida pessoal dele e negou que tenha recebido verba irregular. “Estamos em um ambiente democrático que se permite os posicionamentos, o que não se permite é o desrespeito e a forma baixa de se atacar a vida pessoal de alguém. O mesmo capital que eu recebi ele também recebeu, que foi a questão do fundo partidário. Não vou entrar nessas discussões, nessas ilações e perseguições e nessa maneira baixa de fazer política. Nosso posicionamento vai continuar o mesmo”, concluiu o vereador. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário