Wellington reúne secretariado para fazer balanço de 2021 e projetar ano eleitoral de 2022

O encontro ocorreu a portas fechadas na sede da Secretaria Estadual de Cultura

29/11/2021 13:23h

Compartilhar no

O governador Wellington Dias reuniu na manhã desta segunda (29) o primeiro escalão da gestão estadual para fazer um balanço do trabalho em 2021 e projetar o ano de 2022. Devido ao ano eleitoral a gestão estadual deve sofrer uma profunda alteração, cerca de dez secretários devem deixar o governo para ser candidato no próximo ano. O encontro ocorreu a portas fechadas na sede da Secretaria Estadual de Cultura, no auditório Sulica. Além do governador, todas as secretarias estiveram presentes no evento.  

Para o governador o principal destaque de 2021 foi o alto montante investido em todo o estado, mais de R$ 1 bilhão. "Tivemos o maior patamar de investimentos, vamos chegar a R$ 1,1 bilhão de investimento com recursos próprios do estado, fora os investimentos em parceria com a bancada federal, com o governo federal, parceria público-privada, ao mesmo tempo temos aqui o cuidado social” disse Wellington. Para o gestor a recomendação será concluir as obras em andamento e gerar emprego em 2022. “A orientação é vamos aguardar a conclusão de obras, de ações que estão em andamento e trabalhar de forma planejada com o que temos para 2022, na perspectiva de criar um ambiente de investimentos públicos se somando com investimentos privados, promovendo a geração de emprego, renda e desenvolvimento econômico” concluiu Wellington.

Para 2022 Wellington Dias revelou que o maior desafio será enfrentar os problemas econômicos que devem surgir no próximo ano. “2022 será um ano desafiador, a previsão é de recessão e inflação alta. Então há necessidade de bastante cuidado, não vamos perder a organização do estado, e ao mesmo tempo trabalhar para cumprir as regras e mais as regras eleitorais, tendo uma eleição democrática”, concluiu o governador.

FOTO: Régis Falcão/Governo do Piauí

Secretários deixam o governo

Em 2022 além do desafio econômico o governo também passará por problemas administrativos, já no início do ano, até o mês de abril, dez gestores devem deixar suas respectivas pastas. Oito secretários deixam o governo

Além do próprio Wellington Dias, que provavelmente será candidato a senador e Rafael Fonteles que deve disputar o governo do estado, também saírão outros oito secretários, saem Florentino Neto (Saúde), Fábio Xavier  (Cidades), José Santana (Assistência Social), Janainna Marques (Infraestrutura), Hélio Isaías (Transportes), Fábio Novo (Cultura), Castro Neto (DER) e Viviane Moura (Suparc) que serão candidatos a deputado no próximo ano. 

Em 2022 Segue o padrão de investimentos

O Secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, traçou um panorama para 2022 e comemorou a manutenção do índice de investimentos para o próximo ano. Segundo ele o baixo endividamento do Estado possibilitará um cenário positivo.  “Como estamos com o menor nível de endividamento, portanto com as melhores oportunidades de financiamento, juntando com o que tem do tesouro estadual, devemos continuar nesse ritmo histórico de investimentos públicos além de manter as obrigações em dia pagar fornecedores, os servidores públicos. Portanto organizado o estado, com muitos investimentos melhorando a vida da população e gerando emprego e renda", finalizou Rafael Fonteles.

No Pró-Piauí Rafael confirmou que também terá continuidade de investimentos. "Para o Pró-Piauí vamos continuar o planejamento, em 2021 já tivemos mais resultados que em 2020 e em 2022 devemos ter mais ainda por que temos a verba garantida em caixa e devemos ter todas as obras executadas. Todas as operações de crédito estão em caixa, foram programadas, já recebemos contratamos e estamos com os recursos disponíveis", concluiu o secretário. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário