Dengue: Teresina registra queda de 92% nos casos da doença

Os dados são da Diretoria de Vigilância em Saúde, que analisa semanalmente o número de casos de arboviroses em Teresina.

13/08/2022 12:11h

Compartilhar no

Os números de casos de dengue em Teresina registram queda há seis semanas, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde. Na segunda semana do mês de agosto, a redução foi de 92% comparando com a primeira semana do mês, onde a redução foi de 80%.


Leia também: Casos de dengue reduzem em 80% após nove mortes em Teresina 

Os dados são da Diretoria de Vigilância em Saúde, que analisa semanalmente o número de casos de arboviroses (dengue, ZiKa e Chikungunya) em Teresina. No boletim desta sexta-feira (12), foram notificados sete casos. Uma redução significativa em comparação com o boletim do último dia 5 de agosto, no qual foram 92 casos notificados.

(Foto: Arquivo O DIA)

De acordo com o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, ações em conjunto foram realizadas para que houvesse a diminuição dos casos. “Tivemos a colaboração de equipes do 25 BC, ações de limpeza nos bairros, principalmente na zona Norte que tinha mais casos”, comenta.

Segundo o Dr. Paulo Marques, gerente de Zoonoses da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a produção de filhotes obedece às diferenças de temperatura. Ou seja, em períodos de pouca chuva, há menos mosquitos. 

A limpeza adequada da casa é imprescindível para evitar contato com o mosquito da dengue. Entre as recomendações estão sempre limpar sempre as caixas d’água e mantê-las fechadas; trocar a água de vasos de plantas aquáticas; secar os pratinhos dos vasos de plantas; limpar os ralos; tratar a piscina com cloro e nunca descartar lixo de maneira inadequada.

É importante lembrar ainda que a dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti que provoca febre alta, dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, dor atrás dos olhos, prostração, manchas vermelhas na pele, náusea e vômito. A doença pode desencadear complicações e até a morte. A recomendação para o doente é repouso e hidratação para que seu quadro se estabilize.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da PMT

Deixe seu comentário