João Magalhães

Candidato acusa Evaldo Gomes de priorizar a filha na divisão de recursos do partido

A vereadora Fernanda Gomes, que concorre uma vaga na Câmara Federal, já recebeu R$ 3 milhões, enquanto seis candidatos não receberam nenhum repasse.

05/09/2022 17:11h - Atualizado em 05/09/2022 17:18h

Compartilhar no

O candidato a deputado federal Roberto Silva acusou o presidente do Solidariedade no Piauí, Evaldo Gomes, de priorizar a candidatura de sua filha, Fernanda Gomes, na divisão dos recursos do fundo eleitoral. Fernanda Gomes, que concorre uma vaga na Câmara Federal, já recebeu R$ 3 milhões, enquanto seis candidatos não receberam nenhum repasse. 

“Estou insatisfeito e não aceito a situação. Não mereço ser tratado dessa forma. É desleal, eu já fui citado em pesquisas e se a verba veio, tem que ser dividida para a gente poder fazer mais campanha. Aqui não é chantagem, é apenas uma reivindicação de justiça. Se eu tivesse dinheiro de fazer minha campanha, estava bem melhor colocado”, pontua Roberto Silva, acrescentando que ‘pode mudar de lado’ caso não seja ouvido. 

Além de Fernanda Gomes, também receberam recursos do Fundo Eleitoral, Silas Freire, com repasse de R$ 1,5 milhão; Viviane Moura, R$ 450 mil e Celene Fernandes, com repasse de R$ 50 mil. 

O DIA tentou contato com o deputado Evaldo Gomes, mas ele não respondeu até a conclusão desta reportagem. O espaço segue aberto para esclarecimentos. 

Deputado estadual e candidato a reeleição, preside o Solidariedade no Piauí. (Foto: JailsOn Soares/O DIA)

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário