Nazária

“Não aguento pisar no rio”, diz pai de crianças, um mês após afogamentos em Nazária

Famílias das cinco meninos que morreram nas águas do Rio Parnaíba dizem que vivem trauma impossível de ser esquecido.

28/09/2022 11:38h - Atualizado em 28/09/2022 13:33h

Compartilhar no

Nesta quarta-feira (28) completa um mês da tragédia que no município de Nazária, a 34 Km de Teresina, quando cinco crianças da mesma família morreram afogadas no Rio Parnaíba enquanto tomavam banho numa coroa. Um mês depois, a reportagem do Portalodia.com voltou ao município e conversou com familiares, que relataram como tem sido conviver diariamente com a ausência.


Leia também: 

Nazária: Sob forte comoção, criança e adolescentes que morreram afogadas são enterradas 

Nazária: mães pularam no rio para tentarem salvar filhos e foram resgatadas por pescador 

Nazária: “Não acredito que perdi minhas duas netinhas”, diz avô de crianças desaparecidas 


Pai de Anna Kettelly da Conceição e de Eduarda Kemylly, o senhor José Luís da Silva se refere à perda como trauma impossível de esquecer. Voltar ao Rio Parnaíba, ele diz, ainda não é uma opção. As lembranças que o local carrega ainda são fortes demais. “Nunca mais pisei no rio. Não aguentava ir lá não. A lembrança é forte demais. A nossa rotina não mudou nada, só que agora a gente vai ao cemitério quase todo dia”, relata o senhor José Luís.

Fotos: Assis Fernandes/ O Dia

Ele lembra ainda que sua ex-mulher, mãe de Kettelly e Kemelly, costumava ir com as filhas para a coroa do rio e que nunca havia acontecido nada. Isso, segundo ele, torna a situação toda ainda mais traumatizante. “Você nunca imagina que vai acontecer uma tragédia dessa. Perder logo cinco pessoas da sua família, ainda mais sendo criança, não tem como esquecer fácil não”, finaliza José.

Famílias vivem em situação humilde

Moradores há mais de 20 anos da comunidade Santa Cruz, na zona Rural de Nazária, as famílias das vítimas vivem em situação humilde. Para conseguir dar um sepultamento digno às suas crianças, os parentes tiveram que contar com a ajuda do poder público municipal, que providenciou as urnas funerárias. 

Em memória das vítimas, será realizada hoje (28) às 19h uma missa na igreja do bairro Morada Nova, em Nazária.

Relembre o caso

Na tarde do dia 28 de agosto, cinco crianças da mesma família desapareceram nas águas do Rio Parnaíba enquanto tomavam banho em uma coroa. Mas vítimas eram Marcos Vinícius Sales Santos, 8 anos; Vitória Emanuelle Sales Santos, 13 anos; José da Cruz Alves, 16 anos; Eduarda Kemelly da Conceição Silva, 9 anos; e Ana Kettelly da Conceição Silva, 11 anos. As buscas pelos desaparecidos duraram dois dias e mobilizaram tanto as forças de salvamento quanto a própria população de Nazária.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas