Piauiense Kedma Laryssa consegue deixar Ucrânia após 10º dia de guerra

A jogadora está em viagem de carro agora para a capital da Polônia, Varsóvia, para embarcar de volta ao Brasil

06/03/2022 11:02h - Atualizado em 06/03/2022 11:16h

Compartilhar no

A jogadora piauiense Kedma Laryssa conseguiu deixar a Ucrânia nesse sábado (5) após 10º dia de guerra no país. Foram mais de 30h de viagem da cidade de Kryvyi Rih até cruzar a fronteira com a Polônia. “Conseguimos entrar na Polônia, graças a Deus Agora é descansar e seguir viagem rumo ao Brasil”, comemorou Kedma nas redes sociais.

saga da piauiense começou na sexta-feira (4) quando juntamente com outras duas jogadoras brasileiras, Gabriela e Lidiane, saíram de Kryvyi Rih, no Sudeste do país, para a cidade de Krivog Rog, de onde embarcaram em um trem até Lviv. De lá, seguiram de carro até Zosin na Polônia. No trajeto, passaram por mais de 20 barreiras militares ucranianas.

Na manhã deste domingo (6), Kedma e as outras jogadoras brasileiras iniciaram uma nova viagem de carro que vai durar mais 3h até a cidade a capital da Polônia, Varsóvia, para embarrarem em um avião de volta ao Brasil.

Kedma Laryssa morava na Ucrânia há seis meses e jogava no time FC Krybas Women. Ela esteve no Piauí para as comemorações de final de ano e retornou em janeiro para a Ucrânia. A cidade que a piauiense morava estava entre as cidades do país que foram alvos de bombardeios russos desde que a guerra teve início em 24 de fevereiro. A jogadora não chegou a presenciar bombardeios, mas revelou que sirenes de alertas eram ouvidas com constância na cidade.

O governador Wellington Dias chegou a acionar o Ministério das Relações Exteriores do Brasil e a Casa Civil do Governo Federal relatando as dificuldades que as três brasileiras estavam encontrando para deixar a Ucrânia em meio aos conflitos armados. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário