PMPI: O maior desafio de 2021 foi a pandemia, diz comandante

"Vivíamos em luto quase toda semana”, afirma Lindomar Castilho em entrevista ao O Dia.

31/12/2021 17:38h - Atualizado em 31/12/2021 17:46h

Compartilhar no

Ao longo de 2021, a Polícia Militar do Piauí (PMPI) realizou diversas operações dentro e fora da capital. Cerca de cinco mil prisões foram realizadas e mais de duas mil armas foram apreendidas. Com o efetivo de 6.114 policiais, uma das maiores dificuldades em manter as operações e o policiamento foi a continuidade da pandemia e as sérias consequências que a mesma trás. 

Em entrevista ao O Dia, Lindomar Castilho, comandante da PMPI, lamenta o quanto o vírus afetou e afeta diariamente os policiais em serviço. Ele conta que este ano, as equipes viveram em luto quase todas as semanas, em razão de muitos policiais que vieram a óbito devido a Covid-19. “Nossos policiais sofreram muito. Nós vivíamos um luto quase toda semana, isso criou um temor nos policiais e em suas famílias. Conviver com isso não foi fácil. Eles precisam estar permanentemente nas ruas e foram um dos grupos mais contaminados”, comenta.

(Foto: Arquivo O Dia)

Além de prejudicar os policiais que estão em campo, a pandemia também causou desemprego e, consequentemente, mais casos de violência. Segundo uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O aumento de 1% na taxa de desemprego entre homens de 15 a 65 anos eleva a taxa de homicídios da população em 1,8%.

Estes problemas atingem diretamente a população carcerária, que vem crescendo cada vez mais e, muitas vezes, com residência de pessoas. “Este ano tivemos muitas dificuldades, pois passamos por um momento que não é de normalidade. A pandemia trouxe muitas consequências, como o frequente número de pessoas que são conduzidas e voltam rapidamente para as ruas”, afirma o comandante.

(Foto: Arquivo O Dia) 

Ainda segundo Lindomar Castilho, a segurança pública do estado ainda não é ideal, mas há um constante foco no progresso e melhoramento das tropas. “Conseguimos renovar nossa frota de viatura, hoje em qualquer município que você encontra viaturas em condições adequadas de patrulhamento e policiamento. Além disso, em 2022 teremos mais 1.040 policiais contratados para fortalecer o nosso serviço”, destaca. 

Para 2022, a PMPI aguarda bastante trabalho e aprimoramento para atingir o objetivo de tornar o Piauí um estado mais seguro. “Temos sempre como meta melhorar os índices do estado, ainda não estamos satisfeitos. Embora tenhamos tido um ano muito difícil, queremos ter como meta tornar o Piauí o estado mais seguro do Brasil”, finaliza o comandante. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Ithyara Borges

Deixe seu comentário