Cinco postos de combustíveis são autuados por irregulares no Piauí; veja cidades

Dos cinco postos autuados, três foram por “bombas baixas”, onde bombas são adulteradas e entregam uma quantidade de combustível menor do que é mostrado no painel.

16/02/2022 13:46h - Atualizado em 17/02/2022 19:35h

Compartilhar no

Atualização - Quinta-feira, às 19:35

A Administração do Posto Frota, identificado na foto nesta publicação, entrou em contato com nossa equipe de reportagem para informar que o posto foi fiscalizado, mas que nenhuma irregularidade foi encontrada na empresa.

Pelo constrangimento de utilizar a imagem do posto de combustível, atrelada a uma matéria sobre irregularidades, pedimos desculpas.



Cinco postos de combustíveis foram autuados por irregularidades nesta quarta-feira (16) nas cidades de Altos, José de Freitas e União. A operação vem sendo realizada pelo Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e pela Polícia Civil do Piauí a fim de investigar adulterações nos combustíveis e outros problemas relativos aos preços e produtos oferecidos.

A operação irá continuar durante toda esta quarta-feira. (Foto: Divulgação/Procon)

Até o momento, 17 postos foram fiscalizados. Quatro deles em José de Freitas, quatro em União e nove em Altos. A operação irá continuar durante todo o dia. De acordo com  Arimateia Area Leão, chefe de fiscalização do órgão, a meta é fiscalizar 32 postos de combustíveis no interior do estado. 

Procon fiscaliza lojas de conveniência dos postos de combustíveis em busca de irregularidades (Foto: Divulgação/Procon)

Dos cinco postos autuados, três foram por “bombas baixas”, onde bombas são adulteradas e entregam uma quantidade de combustível menor do que é mostrado no painel. “A cada 20 litros de combustível marcado pela bomba, o consumidor recebe 100 ml a menos. Então, o consumidor acaba sendo enganado”, afirma Arimateia Leão. Os outros dois postos foram autuados por produtos vencidos nas lojas de conveniência. 

Os postos autuados estão passíveis de multas que podem variar de R$ 600 a R$ 10 milhões e têm até 15 dias para apresentar uma justificativa. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Adriana Magalhães

Deixe seu comentário