Com surto de síndromes gripais, Tribunal de Justiça suspende atividades

A medida publicada no Diário da Justiça tem início nesta segunda-feira (24)

23/01/2022 10:09h

Compartilhar no

Um aumento nos casos de síndromes gripais entre servidores do Tribunal de Justiça do Piauí levou à suspensão das atividades presenciais do Poder Judiciário em Teresina e nas unidades do interior do estado. A medida publicada no Diário da Justiça tem início nesta segunda-feira (24) e segue valendo durante esta semana. 

“O Tribunal de Justiça do Piauí e a Corregedoria Geral de Justiça suspenderam as atividades presenciais, no período de 24 a 30 de janeiro, com o objetivo de conter o avanço dos casos de Covid-19 e de outras síndromes gripais nas unidades do Poder Judiciário da capital e do interior”, informou o TJPI.


Leia tambémTeresina sofre com falta de teste de Covid-19, dipirona e leitos para síndromes gripais 


Nesse período, ‘as atividades presenciais serão prestadas com apenas um integrante da unidade judiciária ou administrativa, devendo os demais integrantes permanecerem em trabalho remoto, com metas de produtividade’. Os casos de urgência serão realizados presencialmente com agendamento prévio, enquanto os demais atendimento acontecerá por meio do Balcão Virtual.

Foto: Divulgação / TJPI

Segundo o TJPI, o acesso dos advogados, defensores públicos e membros do Ministério Público aos prédios do Poder Judiciário do Estado do Piauí está assegurado, mediante prévio agendamento. Já as audiências com réus presos, adolescentes internados ou em cumprimento de outras medidas restritivas da liberdade, audiências afetas às áreas de família e da infância e juventude serão realizadas por videoconferência.

O retorno das atividades do Poder Judiciário do Piauí estão previstas para o dia 31 de janeiro com 50% presencial do quadro da respectiva unidade judiciária ou administrativa, com efetivo mínimo de um servidor por unidade.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações do TJPI

Deixe seu comentário