Covid: casos seguem aumentando no Piauí e chegam ao patamar do começo da 3ª onda

A última vez que o Estado havia registrados tantos casos novos por dia e uma alta taxa de positividade havia sido em final de janeiro e começo de fevereiro.

12/07/2022 07:42h

Compartilhar no

O Piauí atingiu nesta semana um patamar preocupante no que diz respeito aos casos de covid-19. Os novos registros da doença continuam aumentando e já chegam ao patamar do que se registrava no começo da terceira onda da pandemia, em janeiro de 2022. Esta terceira onda se caracterizou sobretudo por infecções pela variante Ômicron do coronavírus. 


Leia também: Covid-19: Confira os 50 municípios do Piauí com maior taxa de transmissibilidade 


De acordo com os dados apresentados pelo Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UFPI (NESP), o número de novos casos a cada grupo de 100 mil habitantes também voltou a apresentar aumento nos últimos dias. Atualmente, a média é de 14,54 casos de covid-19 a cada grupo de 100 mil pessoas no Piauí. Para efeito de comparação, há um mês, no ia 12 de junho, a média de casos era de 0,63. No momento, a disseminação do coronavírus no Piauí se encontra na faixa moderada.


Número de novos casos de covid entre a população piauiense vem aumentando - Foto: Assis Fernandes/O Dia

A taxa de positividades dos testes RT-PCR, que são o padrão-ouro para detecção do coronavírus no organismo, também subiu significativamente no Piauí nas últimas semanas. O Núcleo de Estudos da UFPI aponta que o percentual de positividade dos exames realizados no Lacen está na casa dos 29,55%. Significa dizer que de cada 100 testes feitos, quase 30 dão positivo para covid-19. Essa taxa de positividade está no patamar alto de acordo com as escalas do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC).

Com relação à capacidade do sistema de atendimento hospitalar, o Piauí tem hoje (12) 62,23% de taxa de ocupação de leitos de enfermaria e leitos de UTI. É uma ocupação moderadamente alta conforme as escalas estabelecidas pelo NESP. A última vez que o Estado tinha registrado uma taxa de ocupação de hospitais nesse patamar havia sido em 15 de fevereiro, quando da terceira onda da pandemia.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Para o professor Emídio Matos, coordenador do NESP, o conjunto de dados revela necessidade de medidas mais rígidas de controle da pandemia. “Precisamos cumprir todas as medidas de controle que são sabidamente a vacinação e a adoção de procedimentos não farmacológicos como o uso correto da máscara e o distanciamento físico”, pontuou.

Vale lembrar que aqui no Piauí, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) reabriu leitos de UTI covid-19 para ampliar a rede de atendimento em razão dessa subida recente dos casos. Em Teresina, o Hospital Mariano Castelo Branco, na Santa Maria da Codipi, passou a ser exclusivo para internação de pacientes com coronavírus.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário