Crea-PI vai fiscalizar 140 hospitais públicos e privados do Piauí

Os fiscais vão averiguar se a instalação e manutenção de equipamentos são realizados por engenheiros habilitados pelo Crea-PI

05/07/2022 16:17h - Atualizado em 05/07/2022 16:27h

Compartilhar no

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (Crea-PI) iniciou nesta terça-feira (05/07) fiscalização em hospitais públicos e privados do Estado para averiguar se a instalação e manutenção de equipamentos usados por médicos, enfermeiros e auxiliares está sendo realizada por profissionais legais. A previsão é que 140 estabelecimentos de saúde sejam fiscalizados.

“As equipes de fiscalização dos Conselhos de Engenharia e Agronomia (Crea) de todo o Nordeste criaram o “Dia D”, data em que visitarão estabelecimentos assistenciais de saúde (EAS) com o objetivo de combater o exercício ilegal da profissão, em casos de instalação e manutenção de equipamentos, utilizados diariamente por médicos, enfermeiros, auxiliares, entre outros”, comunicou o Crea-PI. 

Foto: Divulgação / Crea-PI

A medida que foi determinada pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) teve início no Piauí no hospital São Carlos Barromeo, localizada no bairro Pedra Mole. Para o Confea, a instalação e a manutenção dos equipamentos hospitalares devem ser feitas com a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) de engenheiros devidamente habilitados pelo Crea-PI, para que assim possa haver a garantia da segurança desses serviços.

A força-tarefa contará com a participação dos 9 estados, da região Nordeste, em mobilização sincronizada. “Essa ação tem como objetivo combater as práticas ilegais e garantir mais segurança à sociedade”, afirmou o presidente do Crea-PI e coordenador do Colégio de Presidentes (CP) do Sistema Confea/Crea e Mútua, Ulisses Filho.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário