Eleição do TCE: Thiago Normando defende maior transparência

Para candidato, a corte de contas é órgão estratégico para coibir a corrupção no Piauí

03/09/2021 17:46h - Atualizado em 03/09/2021 17:56h

Compartilhar no

A transparência no Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) é um dos pontos criticados pelo advogado Thiago Normando, candidato ao cargo de conselheiro da corte de contas do Piauí. Em entrevista ao O Dia News, da O Dia Tv, nesta sexta-feira (03), o candidato avaliou a atuação do TCE e apresentou propostas. 

Thiago Normando é administrador e advogado. É também professor universitário e possui cerca de 15 anos de experiência com gestão pública. Ele tem atuação ainda em empresas privadas nacionais e multinacionais. Com essas atribuições, ele se apresentou como candidato ao Tribunal de Contas.


Leia tambémEleição do TCE: Ricardo Teixeira defende imparcialidade em julgamentos 


Ele avaliou que a corrupção é crônica na sociedade brasileira, o que reflete em parte dos gestores eleitos e que usam os recursos públicos para benefício próprio. Para Thiago Normando, a corte de contas é órgão estratégico para coibir a corrupção no Piauí .

Foto: Jailson Soares / O Dia 

“Vivemos em um momento de corrupção crônica. Ela está enraizada na sociedade de modo geral. O TCE exerce um papel fundamental não só pelo julgamento, mas pela função de fiscalização, acompanhar e punir o agente público”, disse. 

O candidato criticou a eleição de políticos de mandatos para o cargo de conselheiro. Ele aponta que a imparcialidade nos julgamentos é prejudicada pelas relações políticas e pessoais criadas por deputados. 

Por outro lado, Normando defende que a transparência do TCE deve ser utilizada com mais eficiência para apresentar para a sociedade a atuação do órgão. "O TCE precisa aprimorar ainda mais a transparência com as ferramentas de tecnologia da informação e redes sociais”, afirmou.

Sobre a eleição, ele declarou que a Assembleia Legislativa terá a oportunidade de eleger um técnico para o cargo e dar uma resposta a demanda que vem da sociedade. “Nunca na história vimos a população tão focada no que está acontecendo hoje com a escolha do novo membro do TCE. A sociedade irá cobrar os deputados nas próximas eleições em como eles votaram na eleição do TCE”, finalizou. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário