Estoque do banco de leite do Piauí cai quase 50% entre março e abril

Número de doadoras caiu 3%. Campanha alerta para a importância de doar leite materno para salvar vidas de bebês prematuros.

19/05/2022 14:34h

Compartilhar no

Gotas que salvam vidas, mas que no momento se encontram em falta aqui o Piauí. Nesta quinta-feira (19) se comemora o Dia Mundial de Doação de Leite Humano no Brasil e no mundo. Mas a nível local há pouco o que celebrar e muito o que trabalhar. As doações ao Banco de Leite Materno do Piauí caíram quase 50% entre os meses de março e abril deste ano e o número de doadoras reduziu em quase 3%.


Leia também: Maternidades de Teresina desenvolvem campanha de doação de leite humano 


São gotas que salvam vidas de bebês prematuros em situação de risco na rede hospitalar e que fazem falta. Com o tema “Doe leite materno e receba gratidão de uma vida”, a campanha nacional deste ano tem o objetivo de mudar esta realidade e incentivar o aumento de mães voluntárias no Piauí e no Brasil como um todo. Para se ter uma ideia da relevância da causa, a Organização Mundial de Saúde 9OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) apontam que cerca de 6 milhões de vidas são salvas por ano devido ao aumento das taxas de amamentação até o sexto mês de vida.

Mas para que haja amamentação, é preciso o leite. E para que haja o leite, é preciso que as mães busquem os bancos especializados e doem seu excedente. A coordenadora do Banco de Leite do Piauí, Vanessa Paz, explica que o fato da mãe doar não prejudicará em nada a amamentação do próprio filho.


Foto: Arquivo O Dia

“É um ato simples e não precisa nem sair de casa para doar. Uma vez atendendo ao critério, que é estar saudável e não tomar medicamento que impeça a doação, a mãe pode fazer parte do cadastro apresentando seus exames do último trimestre do pré-natal. Se os exames sorológicos estiverem dentro dos critérios exigidos, ela já passa a integrar esse grupo de mães que vai salvar a vida de bebês prematuros”, explica Vanessa.

A mãe pode receber orientação através de uma ligação no número (86) 99498-5120. Ela receberá via Whatsapp um tutorial com o passo a passo explicando tudo que precisa fazer para doar leite. A mãe pode receber o kit do banco de leite materno em casa. 

Ao todo, Teresina possui três postos de coleta executando ações de promoção, proteção e apoio à doação de leite materno: um na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), um na Maternidade do bairro Buenos Aires e outro na Maternidade do bairro Satélite. Há ainda um posto de coleta na cidade de Floriano, no Hospital Regional Tibério Nunes, e outro em Parnaíba, no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA).

“É importante a gente lembrar que o que a mãe doa não vai faltar para seu filho. A doação de leite materno é feita com o excedente, então a mamãe deve estar amamentando seu bebê de forma exclusiva segundo seus critérios e contribuir com o excedente de leite. O que ela doar não fará falta nem prejudicará a alimentação de seu filho. É uma causa urgente, uma causa nobre que vai contribuir para que aquele bebezinho grave de UTI consiga sobreviver e ir para o colo de sua família”, finaliza Vanessa Paz.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário