Florentino Neto pede que população retorne para aplicação da dose de reforço

A baixa procura pela dose de reforço é um empecilho para que o estado desobrigue o uso de máscara

22/03/2022 16:43h - Atualizado em 22/03/2022 16:47h

Compartilhar no

O secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto, voltou a pedir que a população retorne para a aplicação da dose de reforço após os quatro meses da segunda dose. O Estado vem apresentado baixa procura e, segundo a Sesapi, 560 mil piauienses perderam o prazo e estão com a dose de reforço atrasada 

“Nosso Estado está entre os primeiros do país em aplicação da primeira e segunda dose. Precisamos que este público também volte aos locais de aplicação de seus municípios no prazo de quatro meses após a D2, para tomar sua dose de reforço e assim ficar mais protegido contra o vírus e suas variantes”, conclamou Florentino.

Foto: Divulgação / Sesapi

O Vacinômetro da Sesapi aponta que 92,7% da população piauiense já recebeu a primeira dose, enquanto 81,4% recebeu a segunda dose ou a dose única. Porém, o percentual cai drasticamente quando comparados com o retorno para a dose de reforço. Apenas 37,2% dessas pessoas voltaram para completar o ciclo da imunização. 

A baixa procura pela dose de reforço é um empecilho para que o estado desobrigue o uso de máscara, de acordo com o professor Emídio Matos, pesquisador da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e integrante do COE do Governo do Estado. Ele alerta ainda que esses números colocam em risco todo o planejamento realizado para a imunização e pode provocar aumento dos casos graves da doença do Estado. 

Imunização de crianças

Dados disponibilizados pela Sesapi mostram que 52.086 crianças de 5 a 11 anos já foram imunizadas com as duas doses contra a Covid-19. A meta do Piauí é vacinar um total de 331.432 crianças.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Sesapi

Deixe seu comentário