Frutas sujas causam infecção intestinal e até úlcera, alerta nutricionista

A especialista também chama atenção com relação à maneira que os alimentos são lavados

09/01/2017 07:54h

Compartilhar no

Na última sexta-feira (06), um vídeo que circulou pelas redes sociais deixou os teresinenses chocados. Um ambulante do Mercado Central de Teresina foi flagrado utilizando água de esgoto para hidratar vendedor de frutas e verduras, no meio da rua e em plena luz do dia. A cena chama atenção para os cuidados que precisa ser tomado ao comprar e higienizar esses alimentos. 

A população deve evitar comprar frutas e verduras em barracas no meio da rua, defende profissional (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

Segundo a nutricionista Mayrla Marina, consumir alimentos mal lavados pode provocar úlcera, gastrite e até infecção intestinal, por conta de bactérias presentes, principalmente, em hortaliças. “Não recomendo comprar frutas e verduras em barracas no meio da rua, porque não sabemos a procedência desses alimentos. O ideal é optar por supermercados, pois a maioria é mais higienizada”, disse. 

A especialista também chama atenção com relação à maneira que esses alimentos são lavados. Mayrla Marina destaca que é importante deixar frutas e verduras, pelo menos, 15 minutos de molho em uma solução à base de água e água sanitária própria para lavagem de alimentos. Outra mistura sugerida pela nutricionista é de água e hipoclorito de sódio. 

“Dissolvendo uma colher do hipoclorito de sódio em um litro de água dá para lavar muitos alimentos, principalmente as folhas, como alfaces, e verduras, como o pepino. As frutas, como maça, uva, manga, que são alimentos que podem ser consumidos com casca precisam de mais atenção, já a laranja, que tem a casca retirada, basta apenas lavar com sabão e água”, explica. 

Mayrla Marina ressalta que as pessoas precisam ficar atentas sobre a procedência desses alimentos e nunca comprar caso desconfie da origem. Ela acrescenta que é inadmissível utilizar água de esgoto para hidratar frutas e verduras e que os riscos à saú- de são imensos. 

Após vídeo viralizar, consumidores garantem que fcarão mais atentos à higiene 

Após a circulação do vídeo, muitos consumidores estão receosos de comprar frutas e verduras na feira do Mercado Central, temendo que os produtos estejam contaminados. Algumas pessoa contam que o preço dos alimentos é bem mais em conta que em supermercados, por isso boa parte da população opta por adquirir hortaliças na feira.

Cícera Maria teve conhecimento da contaminação de alimentos com esgoto através de reportagens (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

A aposentada Liz de Maria Vieira Frazão mora próxima ao Mercado Central e conta que frequenta o local diariamente. Ela conta que nunca tinha registrado esse tipo de flagrante, apesar de já ter ouvido comentários de vizinhos. “Eu até já tinha ouvido falar disso, mas nunca achei que fosse verdade. Agora o que nos resta é ficar atento aos locais que compramos, se a barraca tem alimentos bom e sempre perguntar a procedência”, disse. 

A dona de casa Cícera Macena teve conhecimento da contaminação de alimentos com água de esgoto através de reportagens e destaca que ficou muito surpresa. Segundo ela, a maioria da população confia que as frutas e verduras são frescas e naturais, mas acabam sendo enganados. 

“Aqui era um lugar para vender produtos bom e de qualidade, porque é uma feira que é abastecida todo dia com alimentos que vem direto da Ceapi. A gente fica até sem saber o que pensar, só que agora temos que prestar mais aten- ção para não comprar alimentos contaminados”, frisa. 

A dona de casa Rosicléia Bezerra nunca tinha visitado a feira do Mercado Central e ficou surpresa com a repercussão do caso. Ela admite que não compraria frutas e verduras de ambulantes que tem tal atitude, principalmente porque tem filhos pequenos e busca sempre oferecer alimentos de qualidade. 

“Na minha casa eu sempre tenho o cuidado de limpar bem as frutas com sabão neutro, porque a gente nunca sabe de onde vieram esses produtos. Também coloco um pouco de água sanitária na água para lavar as verduras e guardo na geladeira. Se eu já tinha cuidado quando ia comprar alimentos na feira, agora eu terei o dobro da atenção”, conclui. 

Fiscalização será intensificada 

Após tomar conhecimento sobre o vídeo que circula nas redes sociais onde um vendedor ambulante está supostamente utilizando água de esgoto para lavar frutas, a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT) informou que enviará equipes de fiscalização e da Vigilância Sanitária para percorrem a feira do Mercado Central e adotar medidas punitivas, conforme prevê a legislação municipal. 

Ainda de acordo com a PMT, o comércio ambulante é proibido pelo Código de Posturas e a fiscalização para coibir a prática é feita diariamente. Ao constatar a irregularidade, a Prefeitura apreende a mercadoria do ambulante e explica que o serviço deve ser feito de acordo com a legislação.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes

Deixe seu comentário