Hanseníase: Piauí é o sexto estado no Brasil com maior quantidade de diagnósticos

Este mês, devido ao ‘Janeiro Roxo’, campanhas de conscientização e combate à hanseníase estão sendo promovidas no estado

15/01/2022 14:25h - Atualizado em 15/01/2022 14:43h

Compartilhar no

O Piauí é o sexto estado no Brasil com a maior quantidade de diagnósticos de Hanseníase, uma doença infectocontagiosa e crônica. Com um parâmetro muito alto de incidências da doença, o estado também é o segundo com maior número de casos na região Nordeste, ficando atrás somente do Maranhão. 

(Foto: Arquivo O Dia)

De acordo com a biomédica Sara Moura, coordenadora do Centro Maria Imaculada, a hanseníase é uma doença dermatoneurológica que deve ser tratada precocemente a fim de se evitar sequelas. “Na maioria das vezes apresenta manchas, locais com perda de sensibilidade e algumas vezes os pacientes relatam que não sentem sensibilidade no local ou não conseguem realizar algumas atividades como calçar uma sandália”, explica a biomédica. 

O diagnóstico e o tratamento precoce da doença promovem a cura e evitam a transmissão e surgimento de novos casos. O tratamento para a hanseníase é gratuito no Brasil e é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 


Janeiro Roxo

Este mês, devido ao ‘Janeiro Roxo’, campanhas de conscientização e combate à hanseníase estão sendo promovidas no Piauí. O Centro Maria Imaculada, serviço de atenção e saúde vinculado à Ação Social Arquidiocesana (ASA), vai desenvolver atividades como parte da programação. 

Segundo Sara Moura, durante o mês serão intensificadas as avaliações para pessoas que estão em contato com pacientes diagnosticados com hanseníase ou apresentam sintomas de dormência e perda de sensibilidade. “Nós estamos nessa luta e vamos desenvolver várias atividades durante a campanha. Algumas ações vão acontecer no Centro Maria Imaculada e outras em diversos locais da cidade com o apoio da Sesapi”, disse.

(Foto: Arquivo O Dia)

O início da campanha acontece na segunda-feira (17), às 10h, no pátio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). 

Confira abaixo a programação:

  • Lançamento do Boletim Epidemiológico de hanseníase no Piauí 
Coordenação da atividade: UFPI-CIATEN, e Sesapi 
Data: 17/01 
Local: Pátio Sesapi, às 10h

  • I Exposição de pinturas feitas por pessoas em atendimento no CMI 
Coordenação: UFPI-CIATEN, MORHAN-PI, CMI E e FACID WYDEN 
Data: 17 a 29/01 
Local: Em definição 

  • Atividade de sala de espera sobre hanseníase no HU-PI 
Coordenação da atividade: UFPI-CIATEN, MOHAN-PI e Liga Piauiense de Dermatologia 
Data: 17 a 29/01 (manhã e tarde) 
Local: Ambulatório do HU-PI 

  • Treinamento de profissionais da saúde 
Coordenação: CMI 
Data: 18 a 21/01 
Local: CMI 

  • Dia H: Cuide da pele. Não esqueça da hanseníase – Janeiro Roxo 
Coordenação: FMS – THE, Sesapi, Liga Piauiense de Dermatologia e Uespi; 
Data: 24 a 28 de janeiro 
Local: HGV- Dermatologia do HGV

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário