Jovem grávida morre em acidente, mas médicos salvam bebê

Adolescente de 17 anos, no último mês de gestação, estava em uma motocicleta quando sofreu acidente

19/04/2017 11:27h - Atualizado em 19/04/2017 12:49h

Compartilhar no

Uma adolescente de 17 anos faleceu após sofrer um acidente de motocicleta, na cidade de Esperantina. Ela estava no último mês de gravidez. A jovem foi socorrida no Hospital Regional Julio Hartman, e lá os médicos conseguiram salvar o bebê.

O acidente ocorreu na tarde de ontem (18). Ana Clara Silva vinha na garupa de uma motocicleta modelo Pop 100, junto com uma amiga da mesma idade. As duas voltavam da escola pela PI-122, quando a moto colidiu contra um jumento.

A colisão aconteceu no trecho da estrada entre os povoados de Lagoa Seca e Sítio do Alegre. 

O capitão Ângelo, comandante da Polícia Militar de Esperantina, relatou que as jovens foram socorridas por populares, que as levaram até o hospital da cidade. 

David Teles, diretor do Hospital Julio Hartman, relatou que Ana Clara chegou ao local praticamente sem vida, com uma fratura no pescoço. "Mas quando chegou na urgência, o médico de plantão, Ericson Fenelon, identificou que o bebê ainda estava vivo”, conta.

Foi então feita uma cirurgia cesariana de urgência, realizada pelo obstetra Antônio Lisboa em parceria com Fenelon. O bebê, uma menina, foi salvo e passa bem.

David disse ainda que a equipe do hospital organizou uma campanha destinada a arrecadar fraldas e roupas para o bebê. "Foi um caso que repercutiu muito em Esperantina, as pessoas se sensibilizaram bastante", disse. A família de Ana Clara vive na zona rural de Esperantina, e precisa das doações. Segundo o diretor do hospital, muitas roupas e fraldas já foram doadas só na manhã desta quarta-feira.

A jovem que pilotava a moto quebrou um dos braços, e também foi socorrida no hospital regional. Além da fratura, a adolescente sofreu escoriações, mas já teve alta.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

Deixe seu comentário